asdasdasdasd

Prefeitura diz que atendimento no CRAS do Fernando Idalino será melhorado após novas contratações

por Redação Nossa Voz 19 de Abril de 2017 às 08:54
categoria: Saúde

Em atenção a ouvinte Maria das Neves, a qual reclamou do atendimento no CRAS do bairro Fernando Idalino, durante o programa de ontem (18), a  Prefeitura de Petrolina, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDESDH), informa que foi realizado recentemente um processo seletivo justamente para suprir a carência de alguns profissionais que saíram do quadro devido ao fim de seus respectivos contratos.

Segundo a nota, a SEDESDH iniciou as convocações e a previsão é que os novos contratados assumam suas funções na próxima semana, quando o atendimento será normalizado. Sobre a ausência de frutas na unidade local do Cras, a Prefeitura informa que o fornecimento será feito através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que iniciará a distribuição no próximo mês, como prevê a programação.

Ascom PMP


Mobilização nacional de vacinação contra gripe começa nesta segunda

por Simone Marques 17 de Abril de 2017 às 13:00
categoria: Saúde

Começa nesta segunda-feira (17) a mobilização nacional de vacinação contra a gripe. A campanha deste ano inclui, pela primeira vez, os profissionais de educação no grupo prioritário. Cerca de 2,3 milhões de professores de escolas das redes pública e privada devem ser imunizados nos postos de saúde de todo o país.

Nos dias 2 e 3 de maio, os docentes serão vacinados nas escolas. Idosos, trabalhadores do setor de saúde, crianças de 6 meses até 5 anos, gestantes, mulheres no pós-parto, indígenas, população privada de liberdade, inclusive os adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa, e pessoas com doenças crônicas continuam como público-alvo da vacinação.

A vacina permite a proteção contra os vírus A(H1N1), H3N2 e influenza B. Como os vírus são mutantes, a composição da vacina é feita somente depois da indicação da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre as cepas (variações dos vírus) que circularam com mais frequência nos últimos meses na região. Segundo a OMS, em 2016 a cepa do vírus A(H1N1) foi alterada, o que levou à produção de uma nova composição para a campanha deste ano.

Cerca de 60 milhões de doses serão distribuídas aos postos da rede pública de saúde. O Ministério da Saúde espera que pelo menos 54 milhões de pessoas sejam imunizadas até o dia 26 de maio, prazo final da campanha. O dia D da mobilização será em 13 de maio.

O principal objetivo da campanha é reduzir as hospitalizações e a ocorrência de mortes relacionadas à influenza. Segundo o Ministério da Saúde, estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de internações por pneumonia e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da gripe. Em 2016, o país registrou a maior incidência dos casos de gripe desde a pandemia iniciada em 2009. Mais de 2.200 pessoas morreram no ano passado por problemas relacionados à gripe. De janeiro a abril deste ano ocorreram 48 mortes.

Apesar de a incidência de casos estar num ritmo bem menor do que o registrado no ano passado, o Ministério da Saúde alerta para a necessidade de se vacinar o quanto antes e garantir que a proteção seja efetiva no período de maior vulnerabilidade, o inverno. Além de buscar a imunização, o Ministério recomenda que a população lave as mãos várias vezes ao dia, cubra o nariz e a boca ao tossir e espirrar, evite tocar o rosto, não compartilhe objetos de uso pessoal, mantenha os ambientes bem ventilados e evite a permanência em locais com aglomeração.


Campanha de vacinação contra a influenza começa na próxima segunda-feira em Petrolina

por Redação Nossa Voz 13 de Abril de 2017 às 08:35
categoria: Saúde

Começa na próxima segunda-feira (17), em Petrolina, a Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza. Para a realização da campanha a Secretaria de Saúde do município encerrou nesta quarta-feira (12) um treinamento com cerca de 100 profissionais que realizarão o procedimento nas unidades básicas.

Segundo a coordenadora do Programa Municipal de Imunização (PMI), Alexsandra Santos, os profissionais tiveram todas as informações sobre a vacina, datas e público alvo. “Na primeira semana, vamos ofertar apenas para os profissionais de saúde das redes pública e privada. É importante lembrar que é necessário apresentar um comprovante de vínculo, que pode ser a carteira de classe, portaria, crachá ou contracheque. A meta é vacinar pelo menos 90% de cada grupo prioritário. Não sabemos ainda a quantidade de vacina que será destinada para o município, porém, essas doses vão vir fragmentadas, ou seja, toda semana receberemos um quantitativo”, explicou.

A partir do dia 24 de abril a vacinação será para o público-alvo da campanha que é formado pelas crianças de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, puérperas, Idosos maiores de 60 anos, indivíduos de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (comorbidades) e professores das redes pública e privada.

A coordenadora ainda orientou sobre os mitos e verdades em relação a vacina. “Existe uma recomendação para quem tem alergia a ovo, porém, é importante reforçar que quem tem algum tipo de alergia, informe a técnica da unidade. Já em relação a adoecimento, principalmente de gripe após a vacina, não existe nenhuma relação, é apenas uma coincidência”,esclareceu.

A vacina garante proteção contra três tipos de vírus (H1N1, H3N2 e B) e estará disponível em todas as unidades de saúde da família. O Dia D acontecerá em 13 de maio para o público alvo.


Petrolina: vacina contra a influenza estará disponível para o público alvo a partir de segunda-feira

por Adriana Rodrigues 12 de Abril de 2017 às 18:15
categoria: Saúde



Começa na próxima segunda-feira (17), em Petrolina, a Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza. Para a realização da campanha a Secretaria de Saúde do município encerrou nesta quarta-feira (12) um treinamento com cerca de 100 profissionais que realizarão o procedimento nas unidades básicas.

Segundo a coordenadora do Programa Municipal de Imunização (PMI), Alexsandra Santos, os profissionais tiveram todas as informações sobre a vacina, datas e público alvo. “Na primeira semana, vamos ofertar apenas para os profissionais de saúde das redes pública e privada. É importante lembrar que é necessário apresentar um comprovante de vínculo, que pode ser a carteira de classe, portaria, crachá ou contracheque. A meta é vacinar pelo menos 90% de cada grupo prioritário. Não sabemos ainda a quantidade de vacina que será destinada para o município, porém, essas doses vão vir fragmentadas, ou seja, toda semana receberemos um quantitativo”, explicou.

A partir do dia 24 de abril a vacinação será para o público-alvo da campanha que é formado pelas crianças de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, puérperas, Idosos maiores de 60 anos, indivíduos de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (comorbidades) e professores das redes pública e privada.

A coordenadora ainda orientou sobre os mitos e verdades em relação a vacina. “Existe uma recomendação para quem tem alergia a ovo, porém, é importante reforçar que quem tem algum tipo de alergia, informe a técnica da unidade. Já em relação a adoecimento, principalmente de gripe após a vacina, não existe nenhuma relação, é apenas uma coincidência”, esclareceu.

A vacina garante proteção contra três tipos de vírus (H1N1, H3N2 e B) e estará disponível em todas as unidades de saúde da família. O Dia D acontecerá em 13 de maio para o público alvo.

 


Para eliminar a lista de espera de cirurgia pediátrica, Secretaria de Saúde de Petrolina realiza mutirão

por Adriana Rodrigues 11 de Abril de 2017 às 18:08
categoria: Saúde

Desde o ano passado, Petrolina conta com 600 crianças a espera de um processo cirúrgico. Para eliminar essa lista, a Secretaria de Saúde estará realizando a partir desse mês diversos mutirões. O primeiro acontece na próxima quarta-feira (19.04).

Nesse primeiro momento, cerca de 25 crianças passarão pela avaliação médica, nesta quarta-feira (12), às 14h, na Unidade de Atendimento Médico Especializado - AME Policlínica. Do total 20 crianças serão beneficiadas com a cirurgia.

De acordo com a secretária de saúde, Magnilde Albuquerque, a ação está sendo desenvolvida em parceria com o Hospital Dom Malan/ IMIP. “Encontramos a saúde pública em Petrolina com diversos procedimentos parados, longas filas em todas as áreas. O mutirão é a forma mais rápida de atender a população, eliminando o sofrimento desses pacientes e com isso poder planejar novas ações. A partir do mês de maio os mutirões serão realizados a cada 15 dias, ou seja, serão 40 cirurgias por mês”, frisou.

A diretora técnica em saúde, Ana Carolina Freire, que também está à frente da ação, ressaltou a importância do comparecimento aos locais e hora marcada para a realização dos procedimentos.  “É importante que os pais levem suas crianças para esse primeiro momento que é consulta pré-operatória e, posteriormente, para a cirurgia. Ressaltamos que essa ação vem para facilitar o acesso e reduzir a demanda de casos no município”, concluiu. 


Aids: Pernambuco registra diminuição de casos em crianças

por Adriana Rodrigues 10 de Abril de 2017 às 18:24
categoria: Saúde

Um levantamento realizado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) aponta tendência de diminuição de casos de Aids em crianças menores de 5 ano. No ano de 2013, Pernambuco registrou 22 casos de Aids em menores de 5 anos. O número baixou para 16 em 2014 e para 7 em 2015. De acordo com o Programa Estadual de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST/Aids/Hepatites Virais), as estratégias para a prevenção da transmissão vertical do HIV (quando a criança é infectada pelo vírus durante a gestação, parto ou por meio da amamentação) têm auxiliado nesse panorama.

“Como o quantitativo de casos notificados estava abaixo do esperado, foi realizado um trabalho de busca ativa em unidades de saúde e não identificamos casos que ainda não tivessem sido notificados. Acreditamos que a descentralização da testagem rápida e a aplicação dos métodos preventivos durante o pré-natal, o parto e o pós-parto têm contribuído para que tenha ocorrido essa redução de casos em Pernambuco”, afirma o coordenador do Programa Estadual de IST, François Figueiroa.

As grávidas e seus parceiros sexuais devem ser investigados para as IST durante a gestação, além de serem informados sobre as medidas de prevenção. No caso do HIV, a indicação é que o teste seja realizado na primeira consulta do pré-natal e no início do 3º trimestre, de acordo com o Ministério da Saúde (MS). “Com o diagnóstico precoce do HIV, a mulher pode iniciar o tratamento normalmente. Assim, é possível praticamente eliminar o risco do bebê nascer infectado”, reforça Figueiroa.

A prevenção contra a transmissão vertical é feita por meio do diagnóstico e início do tratamento precoces, assim como a boa adesão à medicação pela gestante portadora de HIV. Já a medicação da criança começa na sala de parto, preferencialmente na primeira hora de vida.

É preciso lembrar que a mãe não poderá amamentar a criança para evitar os riscos de transmissão da doença por meio do leite materno. Por isso, o SUS fornece a fórmula láctea infantil (1º semestre) no serviço de saúde que a criança será acompanhada. (Fonte: Folha PE)


Secretaria de Saúde realiza mutirão de atendimento no bairro Jardim Petrópolis

por Redação Nossa Voz 10 de Abril de 2017 às 08:29
categoria: Saúde

Consultas, aferição de pressão arterial, atividade de fisioterapia, exames, testes rápidos, atendimento odontológico e corte de cabelo, foram alguns dos serviços oferecidos na manhã deste sábado (08) para a comunidade do bairro Jardim Petrópolis, zona oeste de Petrolina.

Centenas de pessoas compareceram à unidade do Nova Semente, Casa da Criança Jesus Pequenino, para participar da primeira edição do Projeto 'Construindo um novo tempo na Saúde'.  O evento teve o objetivo de levar os serviços oferecidos pela Secretaria Municipal de Saúde, entre outras ações sociais, para os bairros com maiores áreas descobertas, reforçando os atendimentos que já acontecem diariamente nas unidades.

O prefeito Miguel Coelho, que acompanhou o trabalho de perto durante toda a manhã, reforçou a importância da realização desses mutirões. “É uma ação que vem para facilitar o atendimento à nossa população, levando mais dignidade e melhor qualidade de vida para a nossa gente. Vamos dar continuidade a esse projeto levando para os demais bairros do nosso município”, reforçou.

De acordo com o gerente do Núcleo de Educação em Saúde, Samuel Gonçalves, o evento, que acontecerá mensalmente, além de suprir a necessidade da população em relação a atendimento médico e realização de exames, vai intensificar as ações de conscientização para a educação e prevenção de doenças.  "É importante conscientizar as pessoas para os cuidados que precisam ter em relação à alimentação, atividade física, dentre outros", esclareceu.


Pernambuco registra diminuição de casos de Aids em crianças

por Redação Nossa Voz 10 de Abril de 2017 às 08:19
categoria: Saúde

Levantamento realizado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) aponta tendência de diminuição de casos de Aids em crianças menores de 5 ano. No ano de 2013, Pernambuco registrou 22 casos de Aids em menores de 5 anos. O número baixou para 16 em 2014 e para 7 em 2015.

De acordo com o Programa Estadual de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST/Aids/Hepatites Virais), as estratégias para a prevenção da transmissão vertical do HIV (quando a criança é infectada pelo vírus durante a gestação, parto ou por meio da amamentação) têm auxiliado nesse panorama.

“Como o quantitativo de casos notificados estava abaixo do esperado, foi realizado um trabalho de busca ativa em unidades de saúde e não identificamos casos que ainda não tivessem sido notificados. Acreditamos que a descentralização da testagem rápida e a aplicação dos métodos preventivos durante o pré-natal, o parto e o pós-parto têm contribuído para que tenha ocorrido essa redução de casos em Pernambuco", afirma o coordenador do Programa Estadual de IST, François Figueiroa.

As grávidas e seus parceiros sexuais devem ser investigados para as IST durante a gestação, além de serem informados sobre as medidas de prevenção. No caso do HIV, a indicação é que o teste seja realizado na primeira consulta do pré-natal e no início do 3º trimestre, de acordo com o Ministério da Saúde (MS). “Com o diagnóstico precoce do HIV, a mulher pode iniciar o tratamento normalmente. Assim, é possível praticamente eliminar o risco do bebê nascer infectado”, reforça Figueiroa.

A prevenção contra a transmissão vertical é feita por meio do diagnóstico e início do tratamento precoces, assim como a boa adesão à medicação pela gestante portadora de HIV. Já a medicação da criança começa na sala de parto, preferencialmente na primeira hora de vida.

É preciso lembrar que a mãe não poderá amamentar a criança para evitar os riscos de transmissão da doença por meio do leite materno. Por isso, o SUS fornece a fórmula láctea infantil (1º semestre) no serviço de saúde que a criança será acompanhada.

MEDIDAS PREVENTIVAS – O coordenador do Programa de IST da SES, François Figueiroa, lembra que o ideal é que o casal faça os testes para detecção das IST antes de pensarem em engravidar. Para o caso de um dos dois ter HIV, com o acompanhamento médico, é possível orientar o melhor momento para a gravidez.

“Além da mulher, o homem também precisa ser testado, pois ele pode ter HIV ou outra IST, como a sífilis, que pode ser transmitida para a gestante e, consequentemente, para o bebê”, diz Figueiroa.

DADOS – Desde o início das notificações de casos em crianças menores de 5 anos, em 1987, até 2015, foram registrados 442 casos. Já no público geral, com as primeiras notificações em 1983, até 2015, foram 23.399 casos, sendo 65% em homens e 35% em mulheres.

 

 


Vacinação contra a gripe começa dia 17 em Pernambuco

por Simone Marques 7 de Abril de 2017 às 14:55
categoria: Saúde



A vacinação contra a gripe começa no próximo dia 17 e chega na hora em que Pernambuco registra aumento no número de casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG). A imunização segue até o dia 26 de maio e é indicada a crianças entre seis meses e cinco anos, gestantes, idosos, reeducandos do sistema prisional e funcionários, além de pessoas com doenças crônicas, como diabetes e asma. 

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), 2,3 milhões de pessoas devem receber a vacina no Estado. “Lembrar que é importante tomar a vacina, principalmente os que têm fatores de risco para o agravamento da doença. Mesmo que tenha se vacinado ano passado, a imunização tem que ser feita todos os anos”, alertou a gerente de Vigilância e Controle das Doenças Imunopreveníveis da SES, Ana Antunes.

Rosete Bezerra, 55 anos, não tomou a vacina em 2016. No fim de dezembro, ela foi acometida por uma gripe que durou quase um mês. “Primeiro começou com uma ‘febrezinha’, fiquei assustada, fui à urgência, a médica passou um remédio”, disse. Ela relata ter sentido febre, tosse, muita coriza, dor de cabeça e garganta seca. “Passei um mês todo com sintomas, mas a febre foi só um dia. Ia e voltava a dor no corpo e a tosse com secreção”, disse a técnica de enfermagem. Este ano, ela promete que vai se prevenir. “Pretendo tomar a vacina, sim. É muito ruim sentir isso, você não consegue fazer nada”, diz.

De acordo com a Secretaria de Saúde, em 2016, a predominância de SRAG foi da já conhecida influenza H1N1. Ao todo, foram 217 casos notificados da síndrome, sendo 41 positivos para esse tipo de influenza e com 13 óbitos. Por isso, é importante ficar atento aos sintomas e procurar uma unidade de saúde para começar o tratamento, aconselha a gerente de Vigilância e Controle das Doenças Imunopreveníveis da SES, Ana Antunes.

Todavia, não há uma situação de pânico para a população. É que, em 2017, o cenário começou a reverter. A influenza mudou para uma não tão famosa entre a população, e que é mais leve que a H1N1: a H3N2 sazonal.

Neste ano, 29 amostras apontaram resultado positivo, sem nenhum registro de óbito. “É uma influenza leve. Na maioria dos casos, não só nas unidades de referência, mas nas unidades das síndromes gripais, os casos leves predominam”, explicou a gerente da SES. A denominação sazonal é em razão da doença já ter circulado em momentos anteriores e ter uma frequência que depende de fatores externos, como o clima. “O alerta é mais para os profissionais de saúde do que para a população”, afirma Ana.

Mesmo assim, ela frisa que a aplicação da vacina continua sendo essencial não somente para a prevenção da doença, mas para evitar que grupos de risco sejam afetados por uma mutação genética do vírus que cause problemas mais sérios. “A influenza é um dos vírus que mais sofre mutações genéticas, está sempre mudando, principalmente o tipo A (que incluem a H1N1 e a H3N2). Nessas recombinações, elas começam a ter maior potencial de transmissibilidade e de gravidade. Para a população em geral, ela tem um poder menor de produzir doenças graves, mas para o grupo de risco (diabético, pessoas com mais de 80, crianças), o vírus pode trazer danos sérios. Por isso, a gente não pode afrouxar”, alertou Ana.(Com informações do JConline)


Sesc promove ação de prevenção no Dia Mundial da Saúde

por Simone Marques 6 de Abril de 2017 às 13:00
categoria: Saúde

Nesta sexta-feira (7/4), será celebrado o Dia Mundial da Saúde. Para lembrar a data, comerciários, dependentes e a população em geral terão acesso a diversos serviços gratuitos, que serão oferecidos das 7h às 10h pelo Sesc Petrolina, em parceria com a Universidade de Pernambuco (UPE), por meio dos cursos de Nutrição Enfermagem e Fisioterapia. 

A ação integra o projeto “O Sesc cuidando da sua saúde”,  e será realizada no setor médico do Sesc, com o objetivo de orientar e prevenir doenças como hipertensão e diabetes. Serão oferecidos serviços como: avaliação e orientação nutricional, orientação postural, aferição de pressão arterial, testes de glicose e colesterol.  “Na data em que comemoramos o Dia Mundial da Saúde, é preciso lembrar que prevenir é importante para evitar doenças ou para que tenhamos um diagnóstico precoce”, ressalta a assistente social do Sesc Petrolina, Telma Calado.