asdasdasdasd

Aero Cruz reconhece ‘missão árdua’ como novo líder de Governo e diz que presará por diálogo: ‘não precisa tá em rádio’

por Redação Nossa Voz 13 de Março de 2018 às 09:01

O vereador Aero Cruz é oficialmente o novo líder do governo na Casa Plínio Amorim. O parlamentar, inclusive, já recebeu as primeiras orientações do prefeito Miguel Coelho. A primeira articulação como liderança do grupo de base foi organizar uma reunião entre os 16 vereadores da situação. Uns estiveram presente, já outros não participaram, mas justificaram, segundo Aero.

“A liderança é uma prerrogativa do prefeito e ele me confiou essa missão. Fiquei lisonjeado com a missão e quando se tem, numa bancada de 16, uma mudança, alguns vão gostar e outros não. Nos reunimos ontem e a nossa missão é dar continuidade ao trabalho que o governo Novo Tempo vem fazendo. Para isso a gente precisa de uma bancada unida. Uns são mais alterados, outros são mais contidos, mas a gente precisa se unir”, destacou o novo líder.

A Mudança e o Momento

A alteração aconteceu em meio às circunstâncias que pediam por mais cautela. Os vereadores da base do governo estavam desalinhados com ocorr~encias de sucessivos desentendimentos dentro do próprio grupo de Miguel Coelho. Aero Cruz assumiu o posto que era ocupado por Ruy Wanderley, que concorrerá a uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco, neste ano. “Eu quero parabenizar o professor Ruy que teve sempre escutando a gente e a todos […] foi um bom líder, procurou sempre unir a bancada”, disse o sucessor.

O parlamentar afirmou estar pronto para cumprir as ordens do líder político. Ele reconhece que existiram “atos de rebeldia” dentro do grupo, mas se diz preparado. “A gente sabe que a missão é árdua e difícil, e que é preciso cautela. É preciso equilíbrio. Lógico, que em algumas situações eu vou ter que tomar decisão como líder, [mas] quero articular com a maioria para que me acompanhe”, disse Aero, acrescentando que vai prezar pelo diálogo e entendimento entre os vereadores de situação. “Não precisa tá em rádio. A gente vai ter convocação para tratar desses assuntos. Não precisa agir de certas formas”, finalizou.