asdasdasdasd

Gabriel Menezes reafirma afastamento da Câmara para dedicar-se à pré-candidatura na Alepe

por Gabriela Canário 10 de Julho de 2018 às 10:53

O vereador Gabriel Menezes (PSL) já tem data para se afastar do parlamento de Petrolina. No dia 02 de agosto, quando a Câmara Municipal volta do recesso Legislativo, o político se dedicará, por três meses, à pré-candidatura dele a Deputado Estadual por Pernambuco. A decisão foi tomada, como ele explica, por questões éticas, tendo em vista que, juridicamente, não há necessidade do afastamento.

Ele diz que o real motivo seria o combate a corrupção, não utilizando o dinheiro público para financiar a campanha. “Por ser coerente com o que digo e com as minhas ideias não acho justo disputar tendo a campanha custeada com o alto salário que recebo como vereador de Petrolina”. A decisão surgiu logo após o ex-prefeito de Petrolina, Julio Lossio, lançar o nome da esposa, Andrea Lóssio, para disputar uma vaga na Alepe. O apoio, anteriormente, seria a Gabriel Menezes, que diz não guardar rancor do padrinho político. “Foi um afastamento natural. Ele conta com o meu respeito e gratidão, mas está superado”.

Em desacordo com informações de bastidores de que o vereador estaria lançando a pré-candidatura para atingir a família de Julio Lossio e, para isso, ele estaria inclusive contando com o apoio do grupo do senador Fernando Bezerra Coelho, Gabriel nega e enfatiza que existe possibilidade de uma união com os Coelhos. “Eu não tenho e nem quero acordo ou qualquer tipo de aproximação com o grupo de FBC. Eu faço questão de manter distância”, alegou.

Até o momento, Petrolina apresenta mais de 10 nomes que almejam uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco. Sobre o alto número de pessoas que estão sendo pré-candidatos, inclusive novatos, Gabriel Menezes disse admirar a coragem de todos e que a cidade necessita de mais representações políticas. “Eu acho que a gente mesmo é renovar. Temos uma participação de Petrolina muito tímida dentro do parlamento. Um apenas bate palma para o desgoverno de Paulo Câmara e o outro a gente nem vê, infelizmente, e está aí tentando apresentar o nome da esposa”, disse, referindo-se aos deputados estaduais Lucas Ramos (PSB) e Odacy Amorim (PT), respectivamente. “É uma atuação muito tímida. Quem tem cobrado, enfrentado o governador? Porque essas populações ainda são tratadas com tanto descaso?”, questionou.