asdasdasdasd

Sem vice, Armando Monteiro diz aguardar indicação do PSDB para compor chapa

por Gabriela Canário 13 de Junho de 2018 às 09:19

Depois de lançar sua pré-candidatura ao governo do estado, na última segunda-feira, dia 11, o senador Armando Monteiro (PTB), estará em Petrolina nos próximos dias, onde deve cumprir agenda com produtores da fruticultura, encontrar-se com o bispo da cidade, Dom Francisco Canindé e conversar com a imprensa, dentre outras programações. “Vamos ouvir opiniões para elaborar um plano de governo e dá prioridade a essas demandas da região”, explicou.

Principal nome da oposição ao governo Paulo Câmara (PSB), Armando Monteiro disse acreditar que “Pernambucano está desanimado porque não percebe a presença do governo, sendo incapaz de resolver problemas que afligem a sociedade”. Ele afirma que “Pernambuco perdeu a voz no cenário nacional” e que é preciso “oferecer uma nova proposta”. Com isso, a chapa "Pernambuco vai mudar", composta por mais cinco partidos - PSDB, PRB, Podemos, PV e PPS – ainda negocia a segunda vaga de senador e a de vice-governador.

Rumores dão conta de que o senador Fernando Bezerra Coelho (DEM) deveria indicar o nome a compor a chapa majoritária. Monteiro reconhece a importância do papel do amigo de senado, mas que ainda não é o momento de concretizar a chapa “fechando as portas” para que novos partidos possam adentrar ao propósito. “Ele [FBC] tem atuado em todos os momentos para que a gente possa fazer a melhor composição possível nessa chapa. Mas ainda está aberta para novas forças e partidos que queiram incorporar e não pode “fechar as portas”, ampliando as conversas. Está no tempo político para que isso resulte na chapa mais forte e competitiva”, pontuou.

Um nome especulado é do ex-deputado federal petrolinense, Guilherme Coelho, filiado ao partido que deve fazer a indicação: o PSDB. O pré-candidato diz aguardar o posicionamento da sigla. “Guilherme é um nome forte, mas o PSDB que vai fazer a indicação do partido. Além dele, [o partido] dispõe de outros quadros. Estamos aguardando essa indicação”, limitou-se.