asdasdasdasd

Osinaldo Souza diz que vai brigar pela presidência da Comissão de Direito Humanos

por Redação Nossa Voz 19 de Fevereiro de 2019 às 14:54

É difícil acreditar, mas depois de uma semana da formação das Comissões Permanentes,  essa novela na Câmara de Vereadores de Petrolina-PE vai ganhar um novo capítulo. É que o vereador Osinaldo Souza (PTB) não gostou de ter perdido a presidência da Comissão de Direitos Humanos para Gilmar Santos (PT).

O vereador contou que no dia da formação das comissões ele não participou da reunião porque precisou viajar para cuidar de problemas pessoais. "Deixei que o líder partidário resolvesse isso. Ele (Manoel da Acosap) disse que na hora não resolveu, não conseguiu resolver a demanda depois e eu agora vim pra resolver", declarou.  

O vereador disse que está insatisfeito com o resultado da comissão. "O PTB tinha a presidência da Comissão de Direitos Humanos, da qual eu estava presidente. Viajei e quando cheguei aqui (...) colocaram o vereador Gilmar Santos como presidente e a mim como secretário. (...) Então não concordei! Eu reivindiquei porque o regimento diz que tem que se obedecer a proporcionalidade. Alguém entende que a proporcionalidade é número de vagas, eu entendo que a proporcionalidade tem que seguir o número de vagas e tem que seguir os cargos principais nas comissões", explicou o vereador.

Osinaldo Souza ainda disse que está reivindicando o espaço que o partido merece na Casa Plínio Amorim. Questionado sobre qual o legado deixado por ele quando esteve à frente da Comissão de Direitos Humanos o vereador respondeu apenas que fez "a defesa intransigente do direitos humanos de verdade. Sempre defendi os direitos dos cidadãos de Petrolina e quero continuar defendendo", afirmou o vereador do PTB.

O vereador Osinaldo Souza declarou ainda que não fez acordo com o PT sobre as comissões e que não vai desistir do cargo. "Eu não fiz acordo nenhum com o PT pra poder compor essas comissões. Se alguém do meu partido fez e vai ter que responder por isso", finalizou.