asdasdasdasd

Osório faz segredo sobre antecipar eleição e aliado dispara: “Criticam, mas estão sempre aliados com ele”

por Karine Paixão 13 de Novembro de 2017 às 12:09

 


A notícia de que o presidente da Câmara de Vereadores, Osório Siqueira poderia antecipar a eleição da mesa diretora agitou os bastidores da política na última semana. Siqueira, que teve a aprovação de 20 vereadores ao projeto que o credenciou a disputar sua 5 eleição, não assume e nem nega que colocará a proposta de antecipação do pleito. 

Questionado se estaria preocupado em enfrentar uma chapa formada inclusive por aliados de bancada, Osório respondeu que ganha quem tem a maioria dos votos. “A Lei foi aprovada por 20 votos a favor para dar o direito a reeleição. E na Lei diz que é até 31 de dezembro de 2018, então, daqui até lá no momento que for apropriado pode ter sim a eleição. Não tem previsão é uma coisa que primeiro a gente tem que organizar. Então todos tem o direito de se candidatar, está autorizado daqui até lá então no momento certo a gente pode colocar a eleição. Quem tiver a maioria vence, quem tiver a maioria agora ou depois a gente respeita a decisão da maioria. O direito é para todos, a única coisa que tem que fazer é agregar e ter a maioria”, explicou. 

Sobre a possibilidade de antecipação da eleição da mesa diretoria, o líder da oposição, Paulo Valgueiro não faz nenhuma objeção desde que o Osório Siqueira cumpra o regimento da casa. “A Lei orgânica permite, não tem uma data específica para a realização de eleições. Acho que essa que essa prerrogativa quem tem é o presidente de publicar o edital e fazer a qualquer momento, antes do final desse mandato e colocar em votação essa questão da mesa diretora. Cabe a nós vereadores, votarmos favorável ou contra e isso é uma prerrogativa nossa, mas quem determina quando será a eleição realmente é o presidente de acordo com a Lei Orgânica”. 

Também questionamos Ronaldo Cancão, que já entrou na disputa e por falta de votos foi rifado. Com sua sinceridade característica, Cancão já aponta Osório como reeleito, mesmo com todas as reclamações feitas pelos colegas sobre a condução da mesa. “Os vereadores já delegaram com 20 votos que o presidente pode ir para eleição. Concorre a eleição se tiver voto, quem se elege na casa é quem tem voto, eu não tenho, me recolhi. Eu não tive a capacidade de aglutinar. Não vou ser aqui o bobo da corte, as pessoas criticam Osório, mas estão sempre aliadas com ele. Ele não é o melhor, ele é o que tem  mais voto. Se Osório for pra releição eu voto nele”, assumiu.