asdasdasdasd

Mariana Ximenes e Bruna Linzmeyer lançam 'O Grande Circo Místico' em Cannes

por Milena Pacheco 14 de Maio de 2018 às 17:52
categoria: Cinema

Diretor Cacá Diegues explica o enredo do filme de época repleto de efeitos especiais que se passa no início do século XX: 'Eu queria voltar ao barroco brasileiro, que estava esquecido e que é uma das bases da nossa cultura. Os filmes brasileiros hoje estão fixados no realismo-naturalismo, em fatos concretos. Acho importante, mas eu queria outra coisa'

Bruna Marquezine e Izabel Goulart não são as únicas brasileira que estão brilhando em Cannes. Na manhã desta segunda-feira (14), Mariana Ximenes e Bruna Linzmeyer estiveram na divulgação de "O Grande Circo Místico", do diretor Cacá Diegues, em um photocall realizado no Palais des Festivals, na França, na 71ª edição do Festival de Filmes. Para a ocasião, a namorada do músico Felipe Fernandes investiu em um look midi rosa millennial, enquanto Bruna elegeu um macacão longo com mangas e decote nas costas com rendados.

DIRETOR EXPLICA FILME: 'QUERIA VOLTAR AO BARROCO BRASILEIRO'

Com coprodução de Portugal e França, "O Grande Circo Místico" é um musical de época repleto de efeitos especiais que se passa no início do século XX. A história mostra cinco gerações de uma mesma família desde a inauguração do circo até os dias atuais. O responsável por isso é o mestre de cerimônias que nunca envelhece, Celavi, papel de Jezuíta Barbosa. No longa ele também narra o amor de Fred (Rafael Lorenzo) por Beatriz (Bruna Linzmeyer). "Eu queria voltar ao barroco brasileiro, que estava esquecido e que é uma das bases da nossa cultura. Os filmes brasileiros hoje estão fixados no realismo-naturalismo, em fatos concretos. Acho importante, mas eu queria outra coisa", declarou Caca ao "Folha de São Paulo". (Com informações purepeople/foto: © Getty Images)


Silvio Santos irá ganhar filme sobre sua vida

por Milena Pacheco 14 de Maio de 2018 às 08:58
categoria: Cinema

Silvio Santos irá ganhar um filme sobre sua vida. De acordo com a colunista Mônica Bergamo, do jornal 'Folha de São Paulo', o dono do baú terá sua trajetória retratada em um longa-metragem que sairá do forno pelas mãos da produtora Filmland Internacional. O roteirista Paulo Cursino, autor de filmes que incluem 'De Pernas pro Ar', ficou encarregado de escrever o roteiro original sobre o apresentador.

Intitulado 'O Patrão', o filme será ambientado em um domingo e fará menção aos famosos programas de auditório comandados por Silvio Santos, além de contar sua biografia. O plano é escalar o ator que interpretará Silvio ainda em 2018, uma vez que as gravações do longa estão previstas para acontecer no primeiro semestre de 2019.

Enquanto isso, Silvio Santos decidiu recentemente que vai colocar sua estátua de cera na frente da entrada do SBT.

Segundo Gugu Liberato, que presenteou o dono do baú com a estátua, ele quer que todo mundo admire a obra feita por um artista renomado, responsável por trabalhos em Hollywood e no famoso museu Madame Tussauds.

"Ele gostou do presente, disse que vai colocar na entrada do prédio central do SBT para que todos possam admirar e fotografar", revelou Gugu.

Apesar de não ter dito quanto pagou pelo mimo personalizado, avalia-se que uma estátua dessas possa chegar a custar US$ 300 mil.

"Há mais ou menos 18 meses, recebi a ideia da amiga de longa data, Danielle Calamita, que é vizinha do Silvio em Orlando. A partir daí procurei várias pessoas em dois ou três países que trabalham com esse tipo de escultura. Recebi então a indicação de que havia um artista em Hollywood que já produziu inúmeros trabalhos famosos para o cinema (Homem Aranha, Batman, etc) e procurei por ele. Tive que enviar dezenas de fotos de todos os ângulos para que pudesse ser feito o primeiro molde. O Jassa (cabeleireiro), que tem contato com Silvio semanalmente, ajudou-me muito com fotos tiradas no salão. A maior dificuldade nestes casos é o fato de não termos as medidas exatas o Silvio. Teve que ser somente através de fotos e vídeos", contou Gugu. (Com informações msn/foto:Reprodução Internet)


Gabriel Leone e Alice Braga serão Eduardo e Mônica no cinema

por Milena Pacheco 24 de Abril de 2018 às 18:15
categoria: Cinema

Atores irão protagonizar a história de amor cantada por Renato Russo

Gabriel Leone e Alice Braga interpretarão Eduardo e Mônica no filme inspirado na canção de Renato Russo, vocalista e fundador da banda de rock Legião Urbana. 

“A letra é um roteiro pronto, e Gabriel é um dos melhores atores da nova safra”, afirmou Alice, protagonista da série A Rainha do Sul, em entrevista ao jornal O Globo.

O longa será dirigido pelo cineasta brasileiro René Sampaio, responsável também pela adaptação do hit Faroeste Caboclo, lançado em 2013 e protagonizado por Isis Valverde e Fabrício Boliveira. 

Com produção da Gávea Filmes e da Barry Company, o filme tem estreia prevista para 2019 e começará a ser gravado a partir de junho deste ano. (Com informações caras.uol/foto: Estevam Avellar/Divulgação Globo)


Pantera Negra é o primeiro filme norte-americano exibido na Arábia Saudita em 35 anos

por Milena Pacheco 18 de Abril de 2018 às 17:19
categoria: Cinema

O reino ultraconservador acabou em março com a proibição das salas de cinema

A Arábia Saudita testará nesta quarta-feira (18) uma sala de cinema com a exibição do filme Pantera negra, com a presença de profissionais da indústria, antes da abertura das salas ao público no próximo mês. O reino ultraconservador acabou em março com 35 anos de proibição das salas de cinema, como parte de uma série de reformas iniciadas pelo príncipe herdeiro, Mohamed bin Salman, apesar da oposição dos meios religiosos conservadores. A rede americana AMC Entertainment obteve a primeira licença para explorar as salas.

As autoridades anunciaram inicialmente que a primeira sala de cinema seria aberta nesta quarta-feira, mas fontes próximas ao governo e a imprensa local afirmaram que será apenas uma exibição de teste no novo cinema do bairro financeiro de Riad e que as salas devem abrir ao público em maio. "Será o primeiro de uma série de testes, com a participação de profissionais da indústria e que serão organizados como os últimos preparativos para a abertura do cinema ao público", afirmou o Centro de Comunicação Internacional do ministério da Informação.

A projeção desta quarta-feira (18) terá a presença do diretor geral da AMC Entertainment, Adam Aron. De acordo com a imprensa saudita, a empresa pretende abrir 40 cinemas em 15 cidades do país nos próximos cinco anos. As redes de cinema consideram que o reino saudita é o último mercado de massa ainda não explorado do Oriente Médio, com mais de 30 milhões de habitantes, a maioria de menos de 25 anos. A AMC enfrentará a concorrência de pesos pesados do setor, como a VOX Cinemas, principal rede de cinemas do Oriente Médio, com sede em Dubai. (Com informações diariodepernambuco/viver/foto: Marvel/Divulgação)


Duração de Vingadores - Guerra Infinita pode ter sido revelada por órgão de classificação irlandês

por Milena Pacheco 17 de Abril de 2018 às 16:59
categoria: Cinema

Faltando alguns dias para a estreia de Vingadores: Guerra Infinita, alguns fatos sobre o filme estão vindo à tona, como a duração da maior produção cinematográfica da Marvel. Segundo o órgão de classificação indicativa irlandês, o longa será o mais longo entre as obras do UCM (Universo Cinematográfico Marvel).

Segundo dados divulgados no IFCO  (Irish Film Classification Office), Guerra Infinita terá exatos 149 minutos e 9 segundos. Ou seja, o filme pode ter duas horas e meia para mostrar a maior reunião de super-heróis da Marvel — tendo pouco mais de um minuto além de Capitão América: Guerra Civil (2h 28min).

Dirigido pelos irmãos Anthony e Joe Russo, o filme irá mostrar a épica batalha dos Vingadores com Thanos (Josh Brolin), que está disposto a reunir todas as Joias do Infinito. Em meio ao grande confronto, os Guardiões da Galáxia e os guerreiros de Wakanda comandados por T'Challa (Chadwick Boseman) também entram no campo de confronto.

Vingadores: Guerra Infinita estreia no brasil dia 26 de abril. (Com informaçõesadorocinema)


Fãs fazem abaixo-assinado para Meryl Streep substituir Carrie Fisher em 'Star Wars'

por Milena Pacheco 3 de Abril de 2018 às 17:05
categoria: Cinema

‘Star Wars - Episódio IX’ está marcado para chegar aos cinemas em dezembro de 2019 

Um grupo de fãs da franquia ‘Star Wars’ e também da atriz Meryl Streep está pedindo que a celebridade substitua a atriz Carrie Fisher (1956-2016) no papel da General Leia Organa no próximo filme da saga criada por George Lucas. Até o momento, mais de 8,6 mil pessoas já incluíram seus nomes na petição virtual destinada aos produtores de ‘Star Wars - Episódio IX’, previsto para chegar aos cinemas em dezembro de 2019.

 Getty Images

“Como fãs de ‘Star Wars’ e de Carrie Fisher, nós queremos que a Leia brilhe no Episódio IX e não queremos que ela seja removida do filme de forma abrupta sem qualquer explicação razoável”, afirma o texto do abaixo-assinado. “Por isso, substituir a atriz é a opção ideal e acreditamos que a Meryl Streep seja a substituta perfeita”, dizem os fãs.

A petição ainda lembra da proximidade das duas atrizes citando o trabalho de Streep na comédia ‘Lembranças de Hollywood’ (1990), com roteiro de Fisher e inspirado no livro homônimo da atriz. Pelo longa, Streep foi recebeu uma indicação no Oscar de 1991 na categoria de Melhor Atriz. Tanto os produtores de ‘Star Wars’ quanto Meryl Streep ainda não se pronunciaram publicamente sobre a petição. (Com informações revistamonet/foto: Reprodução/Getty Images)

Carrie Fisher como Leia Organa (Foto: Reprodução)

Carrie Fisher como General Leia em Star Wars: Os Últimos Jedi (2017) (Foto: Divulgação)


Crítica: Filme sobre Todo Duro e Holyfield é retrato sensível da ascensão e queda dos rivais

por Milena Pacheco 22 de Março de 2018 às 09:27
categoria: Cinema

Filme dirigido por Sérgio Machado resgata trajetória e rixas entre os nordestinos

O pernambucano Luciano Todo Duro e o baiano Reginaldo Holyfield se enfrentaram, nos ringues, sete vezes. Foram quatro vitórias para o primeiro e três para o segundo. Mas a rivalidade entre os boxeadores passa longe de se restringir aos ginásios. As provocações mútuas e brigas em público, algumas inclusive durante entrevistas em programas televisivos, alimentaram rixa no auge da carreira dos atletas, nos anos 1990. Anos depois, as desavenças continuam, como retrata do documentário A luta do século, em exibição a partir desta quinta-feira.

Dirigido por Sérgio Machado (Cidade baixa), o filme resgata não apenas as rugas entre Todo Duro e Holyfield, mas faz um apanhado geral da carreira e trajetória individual dos nordestinos. Rodado entre 2014 e 2015, o documentário traz diversas imagens de arquivo, de reportagens a trechos de lutas dos dois boxeadores, além de acompanhar a rotina deles após a saída dos ringues. Os dois rivais se enfrentaram pela última vez em 2015, ambos com quase 50 anos de idade e mais de uma década desde o último embate oficial, em 2004. Essa luta, que dá título ao filme, também está registrada no longa-metragem, incluindo os bastidores para a realização do evento, promovido no Recife, e a preparação dos dois para o combate. 

Premiado como Melhor Documentário em Longa-Metragem no Festival do Rio em 2016, A luta do século extrapola a temática esportiva e se revela também um filme de interesse humano, com um drama real de dois homens de origem humilde que alcançaram o estrelato e, depois, retornaram para uma situação não muito diferente do quadro no início da carreira. Comovente e também divertido, o filme tem dois protagonistas extremamente cativantes e é um importante resgate da trajetória de Todo Duro e Holyfield. 

Bastante convencional na narrativa e direção, o filme costura a história dos dois lutadores de forma linear e quase didática, por vezes utilizando a narração de forma quase redundante, mas não chega a incomodar muito. A relativa curta duração (uma hora e 18 minutos), aliás, é que se torna quase um defeito. Com personagens tão ricos e interessantes, fica a inevitável vontade de acompanhar por mais tempo a jornada dos boxeadores. O diretor conta que muita coisa ficou de fora da versão final da produção e o material poderia render até uma série. Resta torcer. (Com informações diariodepernambuco/viver/foto:Vitrine Filmes/Divulgação) 


Casal que anunciou o Oscar errado vai apresentar o prêmio de novo

por Simone Marques 2 de Março de 2018 às 13:43
categoria: Cinema

Isso sim é segunda chance! Lembra que no Oscar 2017 rolou um momento de confusão e saia justa porque Warren Beatty e Faye Dunaway, responsáveis por anunciar o maior prêmio da noite, “Melhor Filme”, disseram que “La La Land – Cantando Estações” havia ganhado, quando na verdade o vencedor foi “Moonlight: Sob a Luz do Luar“?

Pois tudo indica que esse casal de atores veteranos vai, mais uma vez, entregar o principal prêmio da noite no Oscar 2018.

O site TMZ disse que a dupla foi vista no Dolby Theatre, onde acontece a cerimônia do Oscar, ensaiando para a entrega do prêmio. Faye abriria a entrega dizendo que “Apresentar é melhor da segunda vez”, e Warren completaria com uma piadinha, dizendo “O vencedor é ‘… E o Vento Levou‘”.

Justiça seja feita, o erro em 2017 não foi culpa nem de Beatty, nem de Dunaway. Um dos auditores responsáveis por entregar o envelope com o nome do vencedor de cada categoria, se distraiu olhando o celular, e entregou o envelope de Melhor Atriz (Emma Stone, por ‘La La Land’) em vez do vencedor de Melhor Filme.

No palco, Faye Dunaway percebeu o erro e tentou alertar Beatty, que, afobado, anunciou o nome do filme que estava escrito no envelope. E assim se deu a maior gafe dos quase 90 anos de Oscar. Os dois auditores que deveriam garantir que o prêmio certo fosse anunciado foram demitidos.

A Academia, responsável pela premiação, está tomando uma série de cuidados para que outras confusões desse tipo não aconteçam: mais auditores, proibição de telefones celulares e aparelhos eletrônicos nos bastidores e muito, muito treinamento. Tomara que Faye Dunaway e Warren Beatty façam tudo certinho esse ano! (Msn/cinema)


Na telona: Pabllo Vittar vai estrear no cinema

por Milena Pacheco 20 de Fevereiro de 2018 às 15:58
categoria: Cinema

Depois de conquistar sucesso no cenário musical em 2017, não é que Pabllo Vittar está apostando em outras áreas? A cantora está investindo no cinema, e fará participação especial no filme Crô em Família, continuação de Crô: O filme. O longa deve ser lançado até o fim deste ano e é sobre o mordomo “Crô”, vivido pelo ator Marcelo Serrado. Os atores Marcos Caruso, Marcus Majella, Arlete Salles, Fabiana Karla e Tonico Pereira também participarão do filme. (Com informações Social1/Foto: Reprodução do Instagram)

 


Autobiografia da roqueira Rita Lee vai virar filme

por Milena Pacheco 16 de Fevereiro de 2018 às 17:22
categoria: Cinema

Rita Lee — Uma Autobiografia, best-seller escrito pela cantora Rita Lee Jones, vai virar filme e série para TV. O projeto é da produtora paulista Biônica Filmes, que já assinou contrato com a roqueira, revelada nos anos 1960 com o grupo Os Mutantes ao lado do então marido, Arnaldo Baptista, e do cunhado, Sérgio Dias.

Com Os Mutantes, Rita fez parte do Tropicalismo, com atuação no disco-manifesto Tropicália: Ou Panis et Circenses. O subtítulo é o nome da música executada pelo grupo no álbum.

Depois dos Mutantes, Rita Lee teve outra banda, Tutti Frutti, de clássicos como Luz del Fuego e Ovelha Negra, antes de engatar carreira solo com apoio do segundo e atual marido, Roberto de Carvalho, com quem tem dois filhos.

A previsão da Biônica Filmes é rondar o projeto em 2019. Ainda não foi escolhida a atriz que vai interpretar Rita no cinema. No teatro, a cantora já foi vivida por Mel Lisboa em um musical que estreou em São Paulo em 2014, dois anos antes de seguir para o Rio de Janeiro. (Com informações msn/foto: © Folhapress)

© Divulgação