asdasdasdasd

Estudantes são ameaçadas em ruas escuras, denuncia comunitário

por Simone Marques 1 de Abril de 2019 às 13:55
categoria: Comunidade

Para os moradores do Jardim Petrópolis, a espera pelo reestabelecimento da iluminação pública nas Ruas 18 e 22 está repleta de reclamações e parte da população que precisa passar por esses locais a noite coloca sua segurança em risco. Segundo o líder comunitário, Hailton Vidal, além da escuridão, há casas abandonadas cercadas por um matagal o que forma o ambiente propício para atrair usuários de drogas.

“As jovens a noite vem do colégio e passam no escuro, tem um matagal, tem casas onde não mora ninguém e os cabras se escondem nesses locais, nos matos, usando drogas e correm atrás das jovens que saem 22h do Colégio João Batista e moram aqui. Estou vendo a hora de acontecer um estupro ou o pai de uma menina dessa, que Deus livre, perder a cabeça e fazer alguma coisa com esses drogados que correm atrás das mulheres e jovens que passam”, relatou.

Hailton conta ainda que já entrou em contato com a Secretaria Executiva de Serviços Públicos e havia a previsão de reposição das luminárias em janeiro, porém nada ainda foi feito. “Já está com oito meses que a gente pede ao senhor Álisson [Oliveira] uns braços de luminária para a Rua 22 do Jardim Petrópolis e na Rua 18. Eu mandei para ele o número de barramento e em janeiro ele disse que ia colocar, que estavam faltando os braços e em janeiro colocaria. Agora já estamos em abril”, lamentou.

Através de nota, a Secretaria de Infraestrutura, Mobilidade e Serviços Públicos (SEINFRA) informa que “a solicitação dos moradores do Jardim Petrópolis ocorreu em dezembro e não há oito meses como foi dito. Em fevereiro deste ano foi realizada a licitação para aquisição dos braços, em março eles foram confeccionados e desde a segunda quinzena do mês passado foi dado início ao processo de expansão de Iluminação Pública com esse material. O bairro Jardim Petrópolis já estava incluído na programação do serviço e as equipes vão realizar o trabalho até a próxima semana”.