asdasdasdasd

Adalberto Cavalcanti " Fui o único do Sertão que ficou do lado de Dilma"

por Mário Souza 10 de Setembro de 2018 às 18:11
categoria: Eleições 2018

Disputando a reeleição para manter sua cadeira na Câmara dos Deputados, Adalberto Cavalcante (Avante), foi o entrevistado desta segunda-feira (10) na Rodada de Entrevistas promovida pela Rádio Grande Rio FM Cabrobó.

Durante a sabatina Cavalcanti, respondeu ao que o faz se sentir apto para voltar a se colocar como opção para os eleitores da região. Segundo ele o grande número de emendas destinas a Cabrobó por exemplo o credenciam para continuar em Brasília. “Fico a vontade para pdeir a confiança da população de Cabrobó, porque já trabalhei muito por essa cidade e pelas cidades vizinhas. Isso como Deputado Estadual e também como Federal. Eu liberei várias aguadas, poços e até a construção de uma quadra na Ilha da Assunção. Como Deputado Federal eu já liberei mais de 40 aguadas, foram entregues 3 tratadores, 3 encidilhadeiras , 250 mil para uma quadra. Isso tudo tá dependendo do prefeito, por isso eu fico preocupado, porque em vários municípios que eu tenho atuação, falta de capacidade dos prefeitos. A bota dinheiro, aloca os recursos, com dinheiro na conta e só prefeitos não usam. O dinheiro só liberado, se a prefeitura tiver em dias com todas as suas obrigações” explicou.

Apoiado em Cabrobó por vários vereadores do Grupo de Oposição ao Prefeito Marcílio Cavalcanti (MDB), Adalberto não economizou nas críticas, acusando o gestor de ser o principal responsável de travar os recursos frutos de de suas emendas. “O exemplo da quadra , tem dinheiro liberado , mas o prefeito não mandou os documentos de titularidade do terreno e licença ambiental ai a quadra não pode ser construída, prejudicando a comunidade. Não é a mim é a população de Cabrobó. Tem uma emenda de 80 mil pra compara uma mabulancia e ate agora nada. Eu fui prefeito e quando cai uma emenda dessa na conta, eu tava no outro dia la para tentar liberar. Tem 820 mil de equipamentos para equipar a UPA e o prefeito não comprou. Se comprou prefeito diga como foi que usou esse dinheiro, botei 2 milhões de emendas e o prefeito não divulga não. Não sei o que acontece com esses prefeitos” criticou.

Questionado sobre sua opinião em relação a Operação Pipa e a suas falhas no abastecimento e no pagamento dos pipeiros, Adalberto Cavalcante disse lamentar as pendencias e as falhas do Governo do Estado. “ Eu conversei recentemente com o Ministro da Integração e eu cobrei sobre esse negócio de carro-pipa. Eu tive a informação de que os únicos que estão em dia são só do governo federal. Mas o governo do estado tem que ajudar, não pode tirara todos os carros. E os prefeitos também tem que ajudar o homem do campo, todos eles receberam um Carro Pipa da presidente Dilma. Eu já fui prefeito e tem mês que entra dinheiro e o prefeito tem que fazer alguma coisa pelo povo” explicou.

Ao responder a pergunta de uma ouvinte sobre o que faria para viabilizar o Projeto de Irrigação Maria Preta, antigo anseio da população cabroboense, o candidato do Avante, reconheceu não conhecer o Projeto mais prometeu estudar o assunto. “Eu não to aqui para mentir, eu tenho que falar a verdade. Eu não conheço esse projeto , mas vou falar com mês contatos , meus parceiros políticos o grupo de vereadores que me apoia em Cabrobó para vermos a viabilidade. Se for algo posse ser feito com emendas vamos fazer, se for algo maior vamos fazer então um Projeto elaborado para conseguirmos verbas” ressaltou.

Em suas considerações finais, Adalberto Cavalcanti pediu para que a população refletisse bem antes de votar e decidisse se queria eleger pessoas que viraram as costas para o ex-presidente Lula. “Quero dizer que eu fui o único Deputado da Região que não votou a favor do impeachment da Presidente Dilma, se Dilam estivesse no poder, Lula seria candidato por ela teria empossado ele como Ministro e ele seria cadidato. Agora vem o PSB e diz que tá do lado de Lula, se o PSB tivesse votado a favor de Dilma , Lula estava ai com candidato. Eu sempre estive do lado de Lula e do povo, pensem bem em quem vão votar, eu estou confiante” concluiu.