asdasdasdasd

Candidato à Alepe, Marcos André relata dificuldade financeira para campanha

por Gabriela Canário 12 de Setembro de 2018 às 09:20
categoria: Eleições 2018

Candidato à Assembleia Legislativa de Pernambuco pela primeira vez, Marcos André, que é natural de Juazeiro, na Bahia, e mora em Petrolina desde a infância, afirmou, em entrevista ao Nossa Voz, que “o momento político não é interessante e a velha política precisa ser renovada”. Ele, que é do Democracia Cristã, disse que é preciso “propostas diferentes” e que levantará a “bandeira da família” enquanto deputado estadual.

Um dos primeiros desafios - e talvez o pior de todos eles – é o orçamento limitado para a campanha eleitoral. O candidato admite, inclusive, que teve de pegar caronas para consegui registrar a candidatura dele na capital pernambucana. “Minha maior dificuldade é financeira. No dia que fui convocado para registrar a candidatura fui até um posto de gasolina pedir carona de caminhão para registrar minha candidatura”, contou. Entretanto, apesar das dificuldades, ele se diz otimista. “Nada que começa fácil vai terminar fácil. Precisamos ter uma caminhada com dificuldade para dar valor”, explicou.

Marcos André ainda enalteceu que a sociedade está desacreditada da política e que é preciso renovar a política para alcançar as mudanças. “Tá tudo uma bagunça, então só temos uma opção: ou a pessoa lançamos o nome a candidato ou vota em alguém que não tenha a oligarquia do poder em sua mão. Estou com esperança de que o povo vai dizer se merecemos ou não”, explicou. Sobre o início da caminhada, ele se diz esperançoso: “Eu só deixo de acreditar nos 49 do segundo tempo – nos acréscimos - porque tudo é possível. Eu acredito que é hora de mudar o futuro de agora”, pontuou.