asdasdasdasd

“O Rei Leão” estreia nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira

por Milena Pacheco 17 de Julho de 2019 às 16:42
categoria: Cinema

Nos 25 anos que separam o original da nova versão, o mundo da animação se transformou

Nos 25 anos que separam O Rei Leão original da nova versão, que estreia nos cinemas brasileiros na quinta-feira (18), o mundo da animação se transformou. O Rei Leão, dirigido por Rob Minkoff e Roger Allers e lançado nos Estados Unidos em junho de 1994, foi uma das últimas animações feitas nos moldes tradicionais, com desenhos à mão.

Menos de um ano e meio depois, Toy Story estreava, tornando norma a animação digital.

Foto: Disney/Reprodução

Desde então, a computação gráfica avançou bastante, como se vê neste O Rei Leão dirigido por Jon Favreau. É tão realista que, se os animais não falassem, poderia passar facilmente por um documentário narrado por David Attenborough.

Mas Favreau fez uma ressalva numa entrevista à imprensa, em Los Angeles: “Presta-se muita atenção à tecnologia, mas, na verdade, este longa também foi feito à mão. Os animadores trabalharam em cada quadro, cada ambiente visto no filme, a não ser por uma tomada – que eu quero que adivinhem”.

Favreau, que de ator de comédias e diretor de filmes leves virou o fundador do Universo Cinematográfico Marvel com Homem de Ferro, já tinha experimentado a animação fotorrealista em Mogli – O Menino Lobo, de 2016, cuja ação se passava nas florestas indianas, mas que foi totalmente feito em Downtown, Los Angeles.

A equipe de O Rei Leão também jamais pisou o solo do continente africano, a não ser numa viagem de pesquisa para estudar o comportamento dos animais e as diversas paisagens que aparecem no filme. Depois disso, tudo foi feito em Playa Vista, apelidada de Praia do Silício, a região que concentra as empresas de tecnologia em Los Angeles.

Mas o método foi um tanto diferente. “Mogli usou a mesma técnica de captura de performances desenvolvida dez anos antes para Avatar”, explicou Favreau. Agora, o cineasta resolveu experimentar um sistema de “game engine” e tecnologia VR.

“Essencialmente, criamos um game multiplayer de cinema.” Em vez de usar aqueles macacões cheios de pontos, os atores foram convidados a um cubo negro em que, com a ajuda dos óculos de realidade virtual, conseguiam enxergar os terrenos pelos quais seus personagens estavam transitando. “Vimos a Pedra do Reino, o cemitério dos elefantes, tudo!”, disse, animado, JD McCrary, que faz a voz original do Simba criança.

Além de poderem contracenar de verdade, em vez de gravar suas vozes isoladamente em cabines, os atores tiveram seus movimentos registrados pelas câmeras do diretor de fotografia Caleb Deschanel – numa animação digital tradicional, normalmente o movimento das câmeras e a iluminação são feitos no computador.

Só depois disso os animadores começaram a trabalhar, baseando-se nas pesquisas da vida selvagem, já que a ideia não era antropomorfizar os personagens. “Eu acho bacana ver a tecnologia como um convite ao progresso, mas não necessariamente como algo que vai substituir o que existe. Acredito num equilíbrio entre inovação e tradição”, afirmou Favreau.

Na história, ele optou pela tradição. Muito pouco foi alterado em relação à produção de 1994, considerada um clássico. Simba (voz original de JD McCrary na infância, Donald Glover na fase adulta) é o herdeiro do trono de seu pai, Mufasa (James Earl Jones, o único que repetiu seu papel). Sua mãe é Sarabi (Alfre Woodard).

Aventureiro, um pouco arrogante, Simba é amigo e prometido de Nala (Shahadi Wright Joseph na infância e Beyoncé como adulta) e recebe lições valiosas de seu pai, como a do círculo da vida. “Acho bom fazer filmes que são globais, com cidadãos do mundo, porque estamos verdadeiramente todos conectados”, disse Donald Glover.

Mas a convivência é curta: graças às armações de seu tio Scar (Chiwetel Ejiofor), Mufasa morre no estouro de uma manada, Simba sente-se culpado e parte para o exílio, renunciando a seu papel de príncipe e curtindo a vida adoidado com Timão e Pumba (Billy Eichner e Seth Rogen).

As famosas músicas, como Hakuna Matata, continuam, com a adição de uma inédita, composta por Elton John e Tim Rice.

A maior mudança são as hienas, que eventualmente podem ser engraçadas, mas certamente são mais ameaçadoras do que no desenho original. Elas são a SS de Scar, que não está nem um pouco preocupado com a manutenção do círculo da vida e em pouco tempo destrói a natureza ao redor.

A ressonância com os tempos de hoje é clara – como era em 1994, fazendo eco com o fim do apartheid na África do Sul. “O filme destaca as verdades na nossa vida. Não importa quem está ouvindo ou que idade tem”, disse Alfre Woodard. A tecnologia pode ter mudado muito em 25 anos, mas as mensagens de O Rei Leão continuam valendo. (Fonte: exame//Foto: Disney/Reprodução)


Bruna Marquezine é vista em restaurante com Younes Bendjima; saiba detalhes sobre o ex de Kourtney Kardashian

por Milena Pacheco 17 de Julho de 2019 às 16:35
categoria: Eita!

Revelou-se, através de publicação feita pelo Daily Mail, um encontro entre Bruna Marquezine e Younes Bendjima em um restaurante localizado em Los Angeles, Estados Unidos. Recentemente, eles teriam feito um trabalho como modelos da marca Jacquemus e, agora, surgem rumores de um possível romance.

Foto: Reprodução/Instagram

Younes Bendjima nasceu em Lyon, na França, em 1993. Ele trabalha atualmente como modelo, mas tem seu passado relacionado aos esportes. Ele treina boxe desde os 11 anos de idade, quando desenvolveu admiração por ícones do esporte, como Muhammad Ali e Mike Tyson.

A resistência do seu pai em investir na carreira do filho como atleta impediu que ele se tornasse profissional. Apesar disso, mesmo com uma carreira cravada como modelo, ele continua dedicando boa parte do seu tempo (e do seu feed nas redes) ao boxe. Ele ganhou fama ao namorar, por cerca de dois anos, com Kourtney Kardashian, irmã de Kim Kardashian. (Fonte: Social1/Foto: Reprodução/Instagram)


Sob Pressão é renovada para a quarta temporada

por Milena Pacheco 17 de Julho de 2019 às 16:29
categoria: Televisão

O drama médico de Marjorie Estiano e Julio Andrade ainda não vai acabar!

A voz dos fãs foi ouvida! A Rede Globo decidiu renovar a elogiada série Sob Pressão para uma quarta temporada, segundo informações da coluna de Flavio Ricco no portal UOL.

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

Inicialmente, o plano era encerrar o drama em sua terceira temporada, exibida atualmente na TV aberta. Porém, a boa repercussão com público e crítica acabou resgatando a trama do cancelamento. Porém, Sob Pressão só retornará para as telinhas em 2021, já que seus protagonistas também têm compromissos com outros projetos.

Enquanto a Conspiração Filmes desenvolve a quarta temporada, Marjorie Estiano já foi confirmada na supersérie O Selvagem da Ópera, de Maria Adelaide Amaral, para a RedeGlobo. Por sua vez, Júlio Andrade deve seguir dividindo seu tempo entre atrações da Globo e da Fox.

Sob direção geral de Andrucha Waddington, a terceira temporada de Sob Pressão chega ao fim no dia 25 de julho. A série também está disponível no catálogo do GloboPlay. Relembre nossa entrevista com o elenco. (Fonte: terra/Foto: AdoroCinema / AdoroCinema)


2ª edição do 'Sonora Brasil' celebra a diversidade musical e estética dos povos indígenas em Petrolina

por Milena Pacheco 17 de Julho de 2019 às 16:25
categoria: Cultura e Arte

Com apresentação cultural e exibição de filmes, a 2ª edição do Sonora Brasil será realizada nesta quinta (18) e sexta (19).

Com apresentação cultural e exibição de filmes, a 2ª edição do Sonora Brasil será realizada nesta quinta (18) e sexta (19) em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. Com o tema 'Música dos Povos Originários do Brasil', o projeto tem o objetivo de celebrar um dos elementos mais ricos da cultura indígena.

Foto: Célia Santos/ Divulgação

Nesta quinta (18), no Teatro Dona Amélia, às 20h30, os grupos Teko Guarani – Mbya Guarani (RS) e Nog Gã – Kaingang (RS) vão celebrar a diversidade musical e estética dos povos indígenas. Já na sexta (19), às 19h, será exibido no auditório do campus Petrolina do Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE), o filme 'O Abraço da serpente'.

O evento é promovido pelo Sesc Petrolina, em parceria com o Núcleo de Estudos e Pesquisas Afrobrasileiros e Indígena (NEABI), do IF Sertão - PE. (Fonte: G1)


Treta: Wesley Safadão rebate indiretas de Gusttavo Lima: 'não tenho nada a ver'

por Milena Pacheco 17 de Julho de 2019 às 09:52
categoria: Treta

Na ocasião, o marido de Andressa Suíta destacou sofrer perseguição feita por outros sertanejos

Wesley Safadão decidiu se manifestar sobre a suposta polêmica com Gusttavo Lima. De acordo com o cantor, ele não tem nada a ver com a perseguição citada pelo marido de Andressa Suíta na última sexta (12), em vídeos no Instagram. 

Foto: Reprodução | Instagram

Na ocasião, Gusttavo disse que: "Quando as pessoas virem um show com a diferença de uma semana para o outro, de um dia para o outro, na mesma cidade, local e região, podem ter certeza, totalmente, que é muita maldade, perseguição". 

"Me tirem disso aí! Não tenho nada a ver com confusão de ninguém. Não quero prejudicar ninguém. Não cresci e não cheguei onde eu estou cheguei prejudicando ninguém. Deus sabe disso", destacou Safadão. 

De acordo com Wesley, "existem várias produtoras. A minha não é a do Gusttavo, não é a do Jorge, e, às vezes, acontece de ter choque de agenda mesmo. Não tem como. Mas a intenção nunca é prejudicar". Ele ainda revelou ter checado se poderia haver algum problema entre o seu escritório e o de Gusttavo, mas o empresário dele disse que não. "Temos até uma reunião marcada para fazer parceria", contou. 

Questionado por Leo Dias, Gusttavo Lima foi direto e destacou que a indireta não foi para Wesley Safadão. Segundo ele, foi um recado para todo o mercado sertanejo. "Acho que há espaço para todos. A concorrência é necessária. Creio que deve haver um respeito, do mesmo jeito que respeito e sempre respeitei o momento de sucesso de todos os artistas", disse. (Fonte: Ibahia/Foto: Reprodução | Instagram) 


Austin Butler viverá Elvis Presley em cinebiografia

por Milena Pacheco 17 de Julho de 2019 às 09:38
categoria: Cinema

Foto: AFP

A Waner Bros. Pictures anunciou, por meio do seu presidente, Tom Emmerich, o nome do ator escalado para interpretar o cantor Elvis Presley nas telonas. O intérprete designado para o papel foi Austin Butler, que estreou na Broadway em 2018 contracenando com Denzel Washington em The Iceman Cometh, de Eugene O’Neill. 

Austin recebeu ótimas críticas no papel de Don Parritt, em O menino Perdido, e será visto no final deste mês com Leonardo DiCaprio, Brad Pitt e Margot Robbie em Era Uma Vez em Hollywood, de Quentin Tarantino. Além desses trabalhos, o artista atuou com Bill Murray e Adam Diver em Os Mortos Não Morrem, de Jim Jarmusch, sendo os dois últimos exibidos em Cannes esse ano.   

O longa dirigido por Baz Luhrman contará a história da vida e música de Presley pela perspectiva da conturbada relação entre ele e seu enigmático empresário “coronel” Tom Parker, que será interpretado por Tom Hanks, ganhador do Oscar pela atuação em Forrest Gump: O Contador de Histórias e Philadelphia. 

Luhrman irá produzir o longa ao lado de Gail Berman, Patrick McCormik, Schuyler Weiss e Catherine Martin, figurinista e designer de produção do filme. Andrew Mittman assina ainda como produtor executivo da cinebiografia. O filme começa a ser gravado no início do próximo ano em Queensland, na Austrália, e conta com o apoio do governo de Queensland, da Screen Queensland, do programa Producer Offset e do governo australiano. (Fonte: diariodepernambuco/viver/Foto: AFP)


Sheron Menezzes fala sobre sua fama de antipática: “Eu sou direta, e daí?”

por Milena Pacheco 17 de Julho de 2019 às 09:36
categoria: Novelas

Foto: TV Globo

Na festa de lançamento da próxima novela das 19h, Bom Sucesso, a atriz Sheron Menezzes, que interpretará a vilã da trama, rebateu os comentários negativos a respeito de sua simpatia com a imprensa e terceiros. Ao Blog do Leo Dias, do UOL, ela falou: “Ué, eu sou direta. Não estou entendendo essa pergunta. Eu sou direta, e daí?”, questionou.

“Eu só acho que sou direta, e acho isso ótimo. Não tenho rodeios. Se eu gosto, eu gosto. Se eu não gosto, não gosto. E falo e pronto. Eu falo na lata, isso é ruim?”, disparou a artista, que viverá Gisele na trama de Rosane Svartman e Paulo Halm. Bom Sucesso estreia no próximo dia 29 de julho. (Fonte: social1/foto: TV Globo)


Justiça determina mudança da classificação indicativa da novela 'Por Amor'

por Milena Pacheco 17 de Julho de 2019 às 09:26
categoria: Novelas

O Ministério da Justiça, conforme decisão do Coordenador de Classificação Indicativa - Substituto, Eduardo de Araujo Nepomuceno, determinou a mudança da classificação indicativa da novela “Por Amor” de “Livre” para "não recomendado para menores de 12 (doze) anos". A trama de autoria de Manoel Carlos é atualmente exibida nas tardes da Rede Globo no “Vale a Pena Ver de Novo”. 

Foto: Reprodução / TV Globo

No despacho de 12 de julho de 2019, publicado nesta terça-feira (16), consta que “com o advento da Portaria nº 1.189, de 03 de agosto de 2018, novos critérios de classificação indicativa forma estabelecidos, de tal forma que surgiram questões quanto às inadequações possivelmente presentes na obra em apreço, tendo em vista a temática voltada ao público adulto empregada quando de sua primeira exibição”. A trama foi ao ar pela primeira vez entre outubro de 1997 e maio de 1998. 

Conforme análise de monitoramento, realizada durante a atual exibição da novela, foram registradas cenas “contendo as tendências de ato violento, consumo de droga lícita, lesão corporal, apelo sexual, insinuação sexual, nudez velada, estigma/preconceito, dentre outras, que são indicativos de classificação mais elevada”.  

Por fim, o documento determina que a Rede Globo realize a mudança da classificação indicativa de “Livre” para "não recomendado para menores de 12 (doze) anos" dentro do prazo estabelecido de cinco dias, considerando toda e qualquer exibição da trama. (Fonte: bahianoticias/holofotes/Foto: Reprodução / TV Globo)


Massafera elogia Mari Goldfarb, atual esposa de Cauã Reymond: 'menina de coração bom'

por Milena Pacheco 16 de Julho de 2019 às 16:32
categoria: Celebridades

Atriz revela ficar tranquila em deixar filha com a companheira do pai

Grazi Massafera chega à portaria de seu prédio, em São Conrado, carregando um garrafão de três litros de água (“recomendação médica”) e um calhamaço de textos que precisa decorar para “Bom sucesso”, novela das 7h que protagoniza a partir do próximo dia 29. Até o momento, ela havia encarado essa quantidade de texto (uma pilha de cerca de cinco centímetros de altura) durante uma novela inteira. Agora, são suas falas em apenas 20 capítulos. Um desafio e tanto para a menina que, aos nove anos, chegou a fazer “xixi na calça” por medo de não lembrar o conteúdo na hora de uma prova oral na escola.

— Achava que era incapaz de decorar qualquer coisa — lembra a atriz que, em sua primeira novela, pediu ajuda à Nossa Senhora Aparecida para memorizar as frases. — Desde então, levo pessoalmente todos os meus textos para a Sala dos Milagres. Este ano mesmo, eu já fui. Cumpro minhas promessas.

Foto: Reprodução | Instagram

Grazi interpreta Paloma, uma costureira batalhadora que se vira para sustentar três filhos (“tá cheio de mulher assim, que resolve tudo, no Brasil”). É um universo que ela conhece bem. Sua mãe é costureira e virou chefe de família quando separou-se do pai da atriz (ela tinha 9 anos). Quando deu de cara com a máquina de costura no estúdio da Globo pela primeira vez, Grazi se emocionou.

— Me vi criança, embaixo da máquina, cortando tecido para fazer roupinha de boneca — lembra. — Até hoje, aquele barulho me é muito familiar, entra nos meus sonhos.

Na novela novela Grazi aparece, praticamente, em todas as primeiras cenas na pele de Paloma, mulher que tem a vida transformada depois que recebe, por engano, um diagnóstico que lhe dá seis meses de vida. Falar sobre morte na ficção tem feito a atriz refletirna vida real.

— Mais do que medo da minha, tenho medo da morte dos outros, de perder quem eu amo — diz. — Porque se a gente vai, foi. Claro que tenho uma filha ( Sofia, de 7 anos, fruto do relacionamento com Cauã Reymond ) e não quero deixá-la, mas tenho mais medo de perdê-la. O que a Angélica passou (o acidente do filho Benício ) foi uma coisa muito forte para a gente que é amigo da família.

Por isso, a atriz tem valorizado cada momento ao lado da pequena, fruto do relacionamento com Cauã Reymond, com quem busca um "caminho de afeto". Sobre a nova mulher dele, Mariana Goldfarb, Grazi é só elogios.

- Mari é maravilhosa, luminosa, uma menina de coração bom. É muito importante saber que minha filha está bem.

Nesta conversa, ela fala mais sobre a relação com o ex, a educação da filha e diz que sua carreira virou depois de 'Verdades secretas'.

- Foi um divisor de águas, ali fui aceita pela classe.

(Fonte: Ibahia/ Foto: Reprodução | Instagram)


Anitta diz que tem música perfeita para possível parceria com Cardi B e rapper responde: 'Só se me ensinar português'

por Milena Pacheco 16 de Julho de 2019 às 16:15
categoria: Música

Cantoras trocaram mensagens pelas redes sociais após rapper dizer que 'adoraria' um feat com cantora brasileira.

Anitta e Cardi B trocaram mensagens nas redes sociais planejando uma possível parceria musical. Tudo começou durante uma live no Instagram, onde a rapper respondeu um internauta que questionou sobre um feat com a cantora brasileira. “Eu adoraria”, declarou Cardi B.

Anitta ficou animada com a possibilidade. “Ok, Cardi B. Após eu desmaiar ouvindo você dizer que amaria gravar comigo, eu tenho que dizer que eu tenho a música perfeita para nós. Eu tenho visto você ouvir funk brasileiro. A faixa é o melhor funk de todos os tempos. Vamos nessa”, escreveu Anitta.

“Só se você me ensinar português”, respondeu Cardi B, que recentemente publicou um vídeo em que ouvia a música “Ela é do Tipo”, do Kevin O Cris.

Anitta retornou Cardi B demonstrando achar a tarefa tranquila. “Fácil! Eu ensinei a Madonna também para nosso funk juntas”.

No final de semana, os fãs brasileiros de Cardi B lamentaram o cancelamento do show da rapper no Rock in Rio. Segundo a produção do festival, a cantora alegou “motivos pessoais”. Para assumir seu lugar no line up, o Rock in Rio anunciou a cantora Ellie Goulding. (Fonte: G1/ Foto: Reprodução/Instagram)