| Última edição: 29/03/21 - 09:23

Home Notícias Coronavírus Espanha faz show com 5 mil pessoas para teste pós-pandemia

Espanha faz show com 5 mil pessoas para teste pós-pandemia

Compartilhe:

Entenda como foi.

Uma multidão de 5.000 pessoas se aglomerou em Barcelona, na Espanha, para assistir ao show da banda Love of Lesbian. Essa frase anterior parece absurda em tempos de pandemia, mas não se trata de um evento ilegal. Tudo foi feito dentro de protocolos para testar a volta de eventos como shows ao vivo com plateia, que já estão parados por um ano por conta da Covid-19.

Não foi um show como costumávamos ver antes. Todo o público estava com máscara e ainda fizeram o teste de Covid-19 antes – este com o valor incluso no ingresso. O único protocolo que foi deixado para trás foi mesmo evitar aglomerações. As pessoas formaram uma verdadeira multidão, propositalmente.

“Bem-vindos a um dos shows mais emocionantes de nossas vidas!”, disse Santi Balmes, vocalista Love of Lesbian, se referindo à multidão. O clima foi mesmo de muita emoção, já que todos esperando que a vida “volte ao normal”.

Apesar do protocolo de segurança fazer com que o show sofresse atraso, o teste foi considerado um sucesso. “Foi espetacular. Nos sentimos seguros em todos os momentos. Estávamos na primeira fila e foi algo de que sentimos muita falta”, detalhou o publicitário Salvador, de 29 anos, à agência Reuters após participar do show teste. “Estamos muito orgulhosos de ter tido a chance de participar disso. Esperamos que seja o primeiro de muitos“, completou.

Organizadores acreditam que é mais seguro estar nesse show do que andar na rua, por exemplo, já que todos fizeram testes.

Foto: Albert Gea/Reuters

No Brasil isso está longe


Vale lembrar que o Brasil é o novo epicentro mundial da Covid-19, chegando a ter mais de 3.000 mortes diárias. A movimentação com a vacina está lenta, ainda focada nos mais idosos.

Na Espanha, por outro lado, a pandemia ainda existe, mas há uma melhora. O gráfico desceu com cerca de 300 mortes diárias. Em fevereiro, o número chegou a mais de 3.000, assim como no Brasil. (Fonte: Popline)