| Última edição: 22/12/20 - 14:44

Home Entretenimento Climão Leda Nagle defende medicamento contra Covid-19 e é desmentida por Duda

Leda Nagle defende medicamento contra Covid-19 e é desmentida por Duda

Compartilhe:

A jornalista Leda Nagle, de 69 anos, publicou no canal dela no YouTube um vídeo para falar sobre a recuperação da Covid-19. No vídeo, a jornalista defendeu o uso da ivermectina, fármaco não indicado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e acabou sendo desmentida pelo filho, o ator Duda Nagle.

Foto/Reprodução

Na conversa, Leda falou sobre os momentos difíceis de quanto testou positivo para a doença e que tomou diversos tipos de medicamentos. “Vitamina D em dose cavalar, direto, tudo isso eu fiz. Zinco, ivermectina de 15 em 15 dias. Agora é o seguinte: os médicos admitem, eu falei com vários, eles foram muito atenciosos, que a ivermectina de quinze em quinze dias pode ter ajudado meus sintomas a não serem tão fortes”, afirmou ela sobre o remédio que, a exemplo de hidroxicloroquina e azitromicina, não tem eficácia comprovada contra a Covid-19.

Participando do vídeo ao lado da mãe, Duda rebateu a afirmação dela e explicou que os sintomas dela foram graves se comparados aos das pessoas que pegam a doença no geral. E afirmou que o quadro de saúde dela foi, sim, preocupante. “Só esclarecendo: Seus sintomas foram ‘médio’ para uma UTI em hospital. Não foi médio comparado a população que pega. Comparado a eles, [seus sintomas] foram graves (…)”, explicou Duda.

Ainda usando oxigênio de apoio, a jornalista seguiu sugerindo que a internação em unidade semi-intensiva no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, teria sido “exagero”. O marido de Sabrina Sato a confrontou novamente: “Você bateu na trave. Você não sabe! Você estava dormindo, perdeu a noção do tempo, da realidade, com um monte de remédio. Por um triz você não teve que ir para a intensiva. A máquina já estava em 55%… A partir de 60%, você ia ser dopada para ficar desacordada. Foi no limite!”, completou ele.

Ainda na conversa, Leda contrapôs a ideia de que isolamento social é eficaz para evitar a contaminação pelo coronavírus, já que ela obedeceu às normas de saúde e, mesmo assim, contraiu a doença. Mas Duda explicou em seguida que, provavelmente, ele foi o responsável pela contaminação da mãe.

“Provavelmente fui contaminado na quarta-feira, dia 4 de novembro. Eu ia gravar o Masterchef, estava feliz da vida. Fiz o exame no Einstein. Tive o resultado negativo e provavelmente fui contaminado depois de fazer esse exame. Fui ter sintoma depois de um outro teste [feito no domingo seguinte]. Provavelmente eu que contaminei a minha mãe. Jamais encontraria ela se tivesse algum sintoma”, ressaltou.(Fonte: Metropoles)