| Última edição: 25/01/21 - 09:34

Home Notícias Coronavírus Morre Gordinho do Surdo, percussionista do Exaltasamba, vítima de Covid-19

Morre Gordinho do Surdo, percussionista do Exaltasamba, vítima de Covid-19

Compartilhe:

(Foto:Reprodução/Instagram)

Antenor Marques Filho, mais conhecido como Gordinho do Surdo, faleceu neste sábado (23/01), aos 75 anos, vítima de Covid-19. Ele era considerado uma lenda do surdo por sambistas brasileiros.

Gordinho foi integrante do Exaltasamba e atualmente tocava na banda de Thiaguinho. O músico, inclusive, escreveu um texto emocionante ao amigo nas redes sociais. “Que dor. Um pedaço de mim se vai. Mas tudo que vivemos desde os meus 19 anos vai ficar guardado aqui no meu coração… Está doendo tanto, Seu Antenor. Eu nem sei explicar…”, escreveu Thiaguinho.

A gente sentiu que esse era nosso último abraço, né… Só a gente sabe o que a gente sentiu quando se olhou nos olhos esse dia e nos agradecemos. Obrigado. Por tudo e por me escolher como filho. Eu te amo muito. E tudo o que eu podia fazer, falar, compor e cantar para o senhor, fiz em vida. E que vida a nossa… Todos os shows eram seus. Eu que cantava com o senhor”, lamentou.

Tenho certeza que nesse momento o senhor já está em um ótimo lugar, mas aqui embaixo… Onde eu for, levarei o seu legado… Sua história. Seu neguinho te ama e não sabe como será subir num palco sem sua luz, mas como o senhor sempre dizia… ‘o samba não pode parar…’ Me sinto um dos caras mais privilegiados da história da música brasileira por ter tocado ao seu lado por 18 anos. Que presente de Deus. Vai com Deus, Lenda. Meu amor pelo senhor será infinito. Um dia a gente vai se encontrar de novo…”, finalizou Thiaguinho.

Dudu Nobre também prestou uma última homenagem ao músico. “Quantas lembranças boas, quantas gravações, quantos ensinamentos, quanta resenha! Gordinho do Surdo, você embalou nosso samba com o balanço do seu surdo de forma única. Agradeço muito ter tido a oportunidade de trabalhar com você. Vai na fé meu amigo, descanse em paz!”, disse, em seu Instagram.

(Fonte:Metrópoles)