| Última edição: 24/11/21 - 09:04

Home Entretenimento Mundo Morte de Freddie Mercury faz 30 anos: por que a ex herdou...

Morte de Freddie Mercury faz 30 anos: por que a ex herdou a fortuna?

Compartilhe:

Freddie Mercury partia há 30 anos, vítima de uma broncopneumonia acarretada pela Aids. Na época, o vocalista do Queen morava com o namorado Jim Hutton, com quem estava havia sete anos. Mas deixou boa parte de sua herança para Mary Austin, sua ex-namorada.

Mary Austin e Freddie Mercury - Getty Image
Mary Austin e Freddie Mercury

A decisão do músico desagradou muita gente, incluindo os outros membros do Queen, que não gostaram dos holofotes sobre Mary após a morte do colega.

Freddie deixou para a ex boa parte de seus bens, começando pela mansão no estilo georgiano em que passou seus últimos anos em Garden Lodge (avaliada atualmente em cerca de R$ 150 milhões) e metade de sua fortuna, além dos futuros dividendos de direitos autorais.

O artista dividiu ainda o testamento com o companheiro Jim Hutton; seu assistente pessoal, Peter Freestone; e seu cozinheiro, Joe Fanelli. O restante do patrimônio foi rachado por igual entre a irmã e os pais.

Love of My Life

Os dois se conheceram em 1970, quando Mary Austin tinha apenas 19 anos. A jovem era vendedora da butique Biba, um dos lugares mais descolados de Londres na época. Freddie e o guitarrista Brian May sempre iam para lá observar as garotas, e o cantor acabou se apaixonando por ela.

O namoro que durou 6 anos inspirou uma das músicas mais importantes do Queen: “Love of My Life”. A homenagem do cantor para a amada foi lançada em 1975, e falava da importância de Mary para Freddie.

”Todos os meus amantes me perguntavam por que eles não conseguiam ocupar o lugar de Mary, mas é simplesmente impossível. A única amiga que tenho é Mary, e não quero mais ninguém. Para mim, ela é minha mulher. Para mim, foi um casamento. Nós acreditamos um no outro, isso é o suficiente para mim. ”

– Freddie Mercury em 1985.

Freddie chegou a pedir Mary em casamento com um anel de jade em 1973, mesmo ano que o Queen lançou o primeiro disco. O noivado acabou após o cantor revelar para a amada que era bissexual, mas eles continuaram próximos — o artista chegou a batizar o primogênito da ex. Ela estava ao lado de Freddie quando ele morreu, aos 45 anos.

“Mary provavelmente era boa em mantê-lo com os pés no chão”, escreveu Mark Blake na biografia “Is This the Real Life?: The Untold Story of Freddie Mercury and Queen”

Mary Austin e Freddie Mercury - Getty Image - Getty Image
Mary Austin e Freddie Mercury

Com a repercussão gerada após receber parte da herança de Freddie, Mary disse ter sentido a inveja alheia. Eu me peguei pensando: ‘Freddie, você me deixou tanto [dinheiro] e tantas coisas para cuidar. Ele tinha me avisado que a casa seria um desafio muito grande de lidar. E senti a inveja na mesma hora. Foi muito doloroso. Mary Austin ao “Daily Mail” .

“Freddie foi muito generoso com eles [os membros do Queen] nos últimos anos de sua vida e não acho que eles abraçaram esta generosidade. Não acho que eles apreciaram ou reconheceram o que Freddie deixou a eles. Ele deixou para a banda 25% dos últimos álbuns, o que ele não precisava. E nunca ouvi nada deles”, complementou. Quando o vocalista do Queen morreu, o jornal “The Sun” citou uma declaração dada por ele alguns anos antes.

”A única amiga que tenho é Mary. Ela herdará a maior parte da minha fortuna. Ninguém mais receberá um centavo, exceto os meus gatos, Oscar e Tiffany.”

– Freddie Mercury

Por pedido de Freddie, Mary foi a responsável por espalhar as cinzas de Freddie e nunca revelou o local onde realizou o ritual. “Os fãs podem ser profundamente obsessivos. Ele quis se manter em segredo e vai continuar assim”.

Hoje aos 70 anos, ela continua morando na mansão em Garden Lodge, onde criou os filhos Richard e James, do casamento com o pintor Piers Camaron. Após o divórcio em 1993, Mary se casou novamente em 1998 com Nicholas Holdord, de quem se separou em 2002.

Nas poucas entrevistas que deu ela após a a morte de Freddie, é possível notar que o local permanece do jeito que o músico deixou.

Fonte: Uol