asdasdasdasd

Brasil é ouro e quebra recorde mundial no revezamento

por Mário Souza 14 de Dezembro de 2018 às 16:30
categoria: Natação

Texto ESPN - Foto Estadão

Com direito a quebra de recorde, Luiz Altamir, Fernando Scheffer, Leonardo Santos e Breno Correia conquistaram a medalha no revezamento 4x200m livre no Mundial de Piscina Curta, nesta sexta-feira, pelo Mundial de Hangzhou.

A equipe brasileira anotou o tempo de 6min46s81, dois segundos e meio abaixo da antiga marca da prova. O time da Rússia ficou em segundo lugar, enquanto a mandante China fechou na terceira colocação.

O primeiro da equipe brasileira a entrar na água foi Altamir. Ele liderou o bloco, mas o time perdeu uma posição no momento da troca para Scheffer, que deixou o Brasil no terceiro posto.

Na sequência, foi a vez de Santos, que ficou pressionado por China e Rússia. Último a competir, Correia superou as expectativas, deixou os adversários para trás e fechou a prova na primeira colocação.

"O Brasil vai olhar com mais carinho. Batemos o recorde mundial, já estávamos almejando há tempos. Estamos muito felizes", disse Breno ao SporTV. Ele tem apenas 19 anos.


Etiene Medeiros : Ouro para Pernambuco!

por Mário Souza 27 de Julho de 2017 às 16:18
categoria: Natação

Fonte / ESPN

Etiene Medeiros está na história do esporte brasileiro.

Nesta quinta-feira, em Budapeste, a pernambucana de 26 anos conquistou uma inédita medalha de ouro na prova dos 50 metros costas, a primeira de uma nadadora do país em piscinas em Mundiais.

Ela bateu em 27s14 e superou por apenas um centésimo a chinesa Fu Yuanhui. O bronze ficou com a bielorrussa Aliaksandra Herasimenia.

É a primeira mulher brasileira a atingir tal feito. Após um duelo braçada a braçada com a chinesa Yuanhui, a mesma que a venceu por 15 centésimos em 2015, a brasileira deu o troco e ganhou por apenas um centésimo. O tempo foi de 27s14, contra 27s15 da rival. O bronze ficou com Herasimenia, de Belarus, com 27s23.

"Que prova! Acho que tive várias pessoas ao meu lado para essa prova. Foi uma temporada diferente, estava relaxada desde o início do ano. Fiquei um pouco nervosa na hora, mas foi engraçado, que todas as nadadoras me desejavam boa sorte. Estou muito feliz! Foi por pouco, ela (chinesa) é uma ótima adversária. Muito obrigado mesmo!", afirmou a pernambucana ao SporTV.

Etiene conseguiu sua segunda medalha em Mundiais - a primeira foi há dois anos, em Kazan, quando foi prata na mesma prova.

Nos Desportos Aquáticos, Ana Marcela Cunha e Poliana Okimoto já haviam conquistado medalhas nas maratonas aquáticas.

Na atual edição do Mundial, a baiana Ana Marcela subiu três vezes ao pódio nas águas abertas - ouro nos 25km e bronzes em 5km e 10km -, enquanto nas piscinas o Brasil estava com três medalhas de prata (Marcelo Chierighini, César Cielo, Bruno Fratus e Gabriel Santos no revezamento 4x100m livre; Nicholas Santos nos 50m borboleta; e João Gomes Júnior nos 50m peito).


Brasil começa bem no Sul-americano

por Mário Souza 1 de Abril de 2016 às 18:11
categoria: Natação

O Brasil começou o Campeonato Sul-americano Absoluto de Natação em grande estilo. Logo no primeiro dia de finais em Assunção, Paraguai, os brasileiros conquistaram 14 medalhas em dez provas disputadas e assumiu a liderança da classificação geral com 130 pontos. A competição segue até o domingo, com eliminatórias às 10h30 e finais às 19h (de Brasília).

O primeiro ouro do Brasil veio com Manuella Lyrio, que venceu os 200m livre com 1m58s94 e conquistou o tricampeonato sul-americano. Jessica de Bruin Cavalheiro, com 2m00s68, ficou com terceira posição. Na versão masculina, Luiz Altamir conquistou a prata e Leonardo de Deus ficou com a quinta posição.

Nos 200m medley, que não teve prova eliminatória, Joanna Maranhão levou a prata com o tempo de 2m14s09. Henrique Rodrigues, também nos 200m medley, com 2m01s18, levou o ouro. Icaro Pereira, com 2m03s05 ficou com a medalha de bronze.

Nas disputas dos 100m costas, os brasileiros levaram o título no masculino e no feminino. Guilherme Guido venceu com 53s40, seguido pelo compatriota Fabio Santi (55s11), fechando a primeira dobradinha brasileira na competição. Etiene Medeiros ficou com o ouro entre as mulheres após completar a prova em 1m00s38, enquanto Natália de Luccas levou o bronze com 1m01s94. Ela ainda faturou o ouro no revezamento 4x100m livre ao lado de Graciele Herrmann, Daynara de Paula e Manuella Lyrio.

Nos 100m peito o Brasil conquistou mais duas medalhas. A prata com Raphael Rodrigues e o bronze com Pamela Alencar. Ainda na prova de peito, a caçula da equipe, Ana Giulia, de 15 anos, chegou na quinta posição.

Na última prova da noite, o revezamento 4x100m livre masculino, com Allan Vitória, Henrique Rodrigues, Luiz Altamir e Pedro Spajari, terminou na terceira colocação, com 3m20s60.

Fonte : COB


Juazeirense Suelly Aline conquista mais um ouro

por Mário Souza 26 de Novembro de 2015 às 17:33
categoria: Natação

Domingo (22), aconteceu o 6º Yacht Fast Swim 2015 realizado pelo Yacht Clube da Bahia, dessa vez com um diferencial, a prova fez parte do 1°Festival Náutico Salvador. Diferente das provas oficiais, a mesma é realizada em quatro baterias e ao final são somados os tempos e também pode ser feita individualmente ou em duplas.

Estava presente o campeão mundial de maratonas aquáticas e atleta olímpico Allan do Carmo, o qual também foi o campeão da prova individual. No individual feminino a atleta juazeirense Suelly Aline, levou a medalha de ouro. A dupla masculina que teve o melhor tempo foi Renan Barbosa e Thiago, todos estes representando o Clube ACEB. A dupla feminina de melhor colocação foi Márcia Santos e Erika.

Suelly Aline também participou no sábado (21) o Campeonato Baiano de Classe de Verão, realizado na piscina do colégio salesiano Dom Bosco, e conseguiu voltar pra casa com uma medalha de prata (200 metros livres), três medalhas de ouro (400, 800 e Revezamento misto) e um recorde no revezamento. A equipe foi formada por: José Luiz Sanches, Suelly Aline, Moyra Wanderley, Diego Dias de Albuquerque. 

Fonte : Blog do Geraldo José


Pernambucana Etiene Medeiros faz história no Mundial

por Mário Souza 6 de Agosto de 2015 às 18:21
categoria: Natação

Fonte : COB

Primeira nadadora brasileira campeã dos Jogos Pan-americanos, em Toronto 2015, a pernambucana Etiene Medeiros voltou a fazer história nesta quinta-feira. Menos de um mês após o ouro no Canadá, a pernambucana conquistou a medalha de prata nos 50m costas do Mundial de Kazan, Rússia, com o tempo de 27s26, e se tornou a primeira atleta do país a subir ao pódio de um mundial em piscina longa. O ouro ficou com a chinesa Yuanhui Fu (27s11) e o bronze com sua compatriota Xiang Liu (27s58). Mais cedo, Thiago Pereira havia ganho a prata nos 200m medley (1m56s65).

Com a marca, Etiene, que também foi a primeira brasileira medalhista no Mundial em piscina curta, estabeleceu novo recorde sul-americano da prova.

"Antes de nadar eu até chorei, falei: 'que sensação louca'. Um vulcão. Só quem está aqui sabe o controle emocional que você tem que ter. Estou muito feliz. É a terceira medalha pra o Brasil aqui na piscina. Eu sabia que ia chegar perto do recorde mundial. Até eu estava pensando nisso. Uma das coisas que eu mudei da semifinal para a final foi o início de prova. Foi bom porque consegui baixar meu tempo e o suficiente para ganhar uma medalha", disse Etiene.

Filha do autônomo Jamison Medeiros e a funcionária pública Etiene Pires, teve seu primeiro contato com as piscinas aos dois anos, por motivo de saúde. Também praticou balé e basquetebol.

Em 2000, aos 8 anos, iniciou sua carreira de atleta no Sport Club do Recife Posteriormente, 2003, nadou pelo Nikita Natação – SESI, onde permaneceu durante nove anos, período que conseguiu superar várias marcas nacionais, como também integrar a seleção brasileira. Em 2012, decidiu deixar a cidade natal e mudou-se para o Rio de Janeiro, dando continuidade aos treinamentos no Clube de Regatas do Flamengo. No ano de 2013, transferiu-se para o clube SESI-SP, onde continua até o determinado momento, ao lado do técnico Fernando Vanzella.


Baiana Ana Marcela leva 3 medalhas no Mundial

por Mário Souza 4 de Agosto de 2015 às 18:04
categoria: Natação

Medalhista de bronze nos 10km e prata nos 5km por equipe, a baiana Ana Marcela Cunha fechou sua participação nas maratonas aquáticas do Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos, em Kazan, Rússia, com uma medalha de ouro. Neste sábado, a brasileira conquistou o bicampeonato na prova de 25km com o tempo de 5h13m47s, deixando para trás a húngara Anna Olasz (5h14m13s) e a alemã Angela Maurer (5h15m07s).

"Estou muito feliz em conquistar três medalhas em um Mundial. Não tenho palavras para descrever o que estou sentindo. Nós já tínhamos planejado chegar a três medalhas no Mundial passado, mas eu não tive tanta paciência nos 25 e não nadei a prova por equipes. Viemos para cá mais preocupados em pegar a vaga olímpica, mas sabíamos que se eu nadasse bem os 10 e ganhasse da Poli eu iria nadar a prova por equipe. Nos 25km a gente veio para buscar uma medalha, viemos obstinados a isso", disse a campeã, que já tinha levado o ouro nos 25km no Mundial de Xangai, China, em 2011.

No masculino, o também baiano, Allan do Carmo foi o brasileiro mais bem colocado, com a 16ª posição em 5h06m27s. Allan mantinha-se no pelotão principal e chegou a liderar a prova, mas a partir da oitava volta (aproximadamente 20 quilômetros) sentiu o cansaço de disputar sua terceira prova e foi ultrapassado pelos adversários. Logo atrás, Diogo Villarinho terminou na 18ª posição, em 5h11m04s. O ouro ficou com o italiano Simone Ruffini (4h53m10s), seguido pelo americano Alex Meyer (4h53m15s) e pelo também italiano Matteo Furlan (4h54m38).

Com o objetivo principal de colocar o maior número possível de atletas na prova olímpica de dez quilômetros, em Copacabana, nos Jogos Rio 2016, a delegação brasileira de maratonas aquáticas analisou o Mundial de Kazan como "muito além das expectativas" e volta para o Brasil com três medalhas na bagagem, boas expectativas para o Rio 2016 e ainda apresentando uma nova geração de nadadores.

- Estamos muito satisfeitos com o desempenho de toda a equipe. O objetivo era colocar quatro atletas, mas conseguimos três e ainda três medalhas. Eu esperava uma medalha nos 10km, mas fizemos muito além. Fiquei muito feliz com o resultado da prova por equipe, que conquistou sua melhor colocação. Claro que a Ana foi incrível. Ela está muito bem fisicamente e mereceu todos os resultados. Começamos a apresentar uma nova safra de nadadores, com os resultados do Diogo Villarinho e da Carolina Bilich, que se trabalharem bastante vão conseguir fazer melhor no próximo mundial - analisou Igor de Souza, chefa da delegação brasileira.

Fonte : COB


Allan do Carmo se garante no Mundial

por Mário Souza 14 de Maio de 2015 às 16:30
categoria: Natação

Allan do Carmo e Diogo Villarinho representarão o Brasil nas maratonas aquáticas do Mundial de Kazan, seletiva olímpica para os Jogos Rio 2016. Neste sábado, na quarta etapa da Copa do Mundo da modalidade, em Cozumel, México, a dupla ficou à frente dos outros dois brasileiros postulantes às vagas e se juntam a Ana Marcela Cunha e Poliana Okimoto na competição russa.

Allan terminou os 10km de Cozumel na quinta colocação, em 1h42m14s02, enquanto Diogo ficou em 17º lugar, com o tempo de 1h42m23. Os outros dois brasileiros na prova, Samuel de Bona e Luis Rogério Arapiraca, chegaram em 22º e 53º, respectivamente, e vão disputar os Jogos Pan-americanos Toronto 2015, em julho, no Canadá.

No feminino, Ana Marcela Cunha alcançou o melhor resultado entre os brasileiros. Ela completou os 10km em 1h48m04, atrás somente da americana Haley Anderson (1h48m01). O bronze ficou com Aurora Ponsell, da Itália, a um segundo de Ana Marcela. Poliana Okimoto terminou em sexto lugar, com 1h48m07s1. A outra brasileira na disputa, Carolina Bilich, acabou na 24ª posição entre as 69 nadadoras que largaram, com 1h51m26. Carol será a única representante feminina do Brasil nos 10km de Toronto 2015

Fonte : COB