| Última edição: 01/10/20 - 12:35

Home Notícias Saúde No Brasil, a estimativa para 2020 é de 66.280 novos casos

No Brasil, a estimativa para 2020 é de 66.280 novos casos

Compartilhe:

No Brasil, a estimativa para 2020 é de 66.280 novos casos

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), por ano, são 1,38 milhões de novos casos e 458 mil mortes por câncer de mama em todo o mundo. Para 2020, são estimados 66.280 novos casos em mulheres brasileiras. O mês de outubro marca um grande movimento de prevenção ao câncer de mama, o Outubro Rosa.

A coordenadora do curso de Enfermagem, Ana Paula Andrade, destaca a importância de ações pontuais, mas alerta para o cuidado durante todo o ano. “O outubro rosa é uma mobilização forte, importante e necessária, mas é preciso que as mulheres estejam atentas a saúde do seu corpo, prestem atenção aos sinais, façam exames preventivos, realizam as consultas de rotina”, frisa.

O câncer mama é causado pela multiplicação desordenada das células mamárias, gerando células anormais que se multiplicam, formando um tumor. “A doença pode se desenvolver de diferentes formas mais rapidamente, mais lentamente, originando um tipo especifico de câncer mama”, explica.

A idade é um dos mais principais fatores de risco, de cinco casos quatro acontecem após os 50 anos. Entretanto, há outros fatores que influenciam, como: comportamentais – sedentarismo, inatividade física, obesidade pós menopausa; histórico reprodutivo e hormonal – primeira gravidez após 30 anos, não ter tido filhos, parar de menstruar após os 55 anos; genéticos – histórico de câncer de ovário, de câncer de mama antes dos 50 anos, alterações genéticas.

Em média 80% dos tumores de mama são descobertos pelas próprias mulheres. “A partir dos 20 anos o autoexame é recomendado, lembrando que é apenas uma precaução não substituindo a consulta ginecológica e nem a atenção a sinais como secreção e dores”, alerta Ana.

Autoexame das mamas de três maneiras:

Em pé

Levante o braço esquerdo e o apoie na cabeça;
Estique a mão direita para examinar a mama esquerda;
Sinta a mama e faça movimentos circulares, de cima para baixo;
Repita os movimentos na outra mama.

Deitada

Molhe uma toalha e dobre-a sob o ombro direito;
Examine a mama direita com movimentos circulares e faça uma leve pressão;
Apalpe a metade externa da mama;
Logo após isso, apalpe as axilas;
Faça o mesmo com a mama esquerda.

Em frente ao espelho

Observe os dois seios com os braços caídos;
Com as mãos na cintura, faça força e observe se há alguma anormalidade na forma comum das mamas;
Coloque as mãos atrás da cabeça veja o tamanho e posição do mamilo;
Com leveza, pressione o mamilo e se certifique se existe eliminação de secreção.

Com informações Assessoria