asdasdasdasd

Sargento Horácio Freire denuncia atrocidades na categoria: 'Polícia Militar tem uma venda na boca'

por Gabriela Canário 21 de Agosto de 2018 às 12:11
categoria: Política

Após a despedida da Vereadora Cristina Costa (PT), o Sargento Horácio Freire (PMN) assumiu a vaga deixada por ela na Casa Plínio Amorim por, pelo menos, dois meses. Pertencente ao quadro da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE), ele afirmou, em entrevista à nossa redação, que uma das principais missões na Casa será levar a conhecimento dos petrolinenses o trabalho realizado pelos PMs e bombeiros na cidade, bem como denunciar as atrocidades vivenciadas pela categoria. “A Imprensa não sabe, mas a Polícia Militar tem uma venda na boca, ela não pode falar. Ela não pode dizer o que se passa lá dentro”, pontuou.

Ainda de acordo com o parlamentar, a categoria enfrenta diversas atrocidades no exercício da profissão e que a população precisa ter conhecimento desta realidade. “Não se conhece o convívio do profissional, de quem vai para linha de frente. Vou trazer a realidade desses profissionais. Dentro da Polícia existe muita coisa que precisa ser criticada. Um Policial Militar não pode se expressar. Estou aposentado, mas posso ser notificado, ser preso administrativamente. É um 'cala- boca' muito grande para não mostrar a realidade. A gente tem um governo que não escuta nenhum deles, que excluiu os policiais por defender o emprego deles. Isso tem que ser levado ao conhecimento da população”, enfatizou o Sargento.

Além disso, o vereador ressaltou que espera colaborar para elevar o nível de debate no Legislativo de Petrolina. “A gente sabe que tem muitos temas que precisam ser debatidos com maior profundidade. Todo esse debate a gente vai fazer com respeito. Espero que meus posicionamentos sejam respeitados. A gente tem que atingir pontos que a população espera. A gente tem que debater o coletivo”, pontuou.

Questionado sobre como ele tem analisado a atual administração da cidade, Sargento Horácio Freire fez as primeiras críticas ao Governo Miguel Coelho, rememorando a demissão das sementeiras, no ano passado, e sobre emendas parlamentares que, segundo ele, estão congeladas pelo momento político. “Eu quero ainda observar. Mas o que eu vi foi desemprego, fechar portas. A gente tem 2140 pessoas que perderam o emprego quando ele assumiu. Tem que abrir concurso público de verdade e não ficar apenas dizendo na imprensa que vai abrir”, criticou.

Perfil

Sargento Horácio é natural de Cabrobó (PE), mas reside em Petrolina há mais de 30 anos. Foi o 40º vereador mais votado nas eleições de 2016 em Petrolina (PE) com 1.111 votos, ficando na primeira suplência da coligação PT/PMN /PMB/PC do B.


Para disputar vaga na Alepe, Cristina Costa se despede da Casa Plínio Amorim

por Gabriela Canário 21 de Agosto de 2018 às 11:25
categoria: Política

A vereadora e candidata à Assembleia Legislativa de Pernambuco, Cristina Costa (PT), despediu-se dos amigos de parlamento na sessão desta terça-feira, dia 21. Em carta aberta aos sertanejos pernambucanos, ela disse que se lança em um novo desafio por ser uma mulher de coragem. “Com três mandatos como vereadora de Petrolina, aprendo a cada dia a enxergar necessidades que não estão apenas na instância municipal”, disse.

Como parlamentar no Estado, ela afirmou que levará consigo a experiência de uma vida como sindicalista, militante de esquerda e defensora dos direitos de professores e professoras da rede pública de ensino, tendo como referência a deputada Isabel Cristina (in memoriam). “Tenho orgulho de fazer parte dessa história de luta de companheiros e companheiras da educação, a exemplo da eterna deputada Isabel Cristina. É dela o legado que carrego comigo desde o início da minha vida pública. Isabel Cristina foi minha referência como mulher negra, sertaneja e pernambucana, apaixonada pelo sertão, por Petrolina e por Pernambuco. Quero honrar a confiança que em mim ela sempre depositou, e continuar defendendo sua trajetória de luta, defendo os anseios de homens e mulheres do nosso estado. Debatendo, dialogando, buscando apoiar nosso povo, especialmente os mais pobres”, enfatizou a candidata.

Na Assembleia Legislativa, Cristina Costa disse que representará bem os anseios do povo sertanejo. “Eu conheço os petrolinenses. Eu reconheço seus sonhos, suas expectativas em relação a uma educação de qualidade, de mais oportunidades de uma vida digna, de mais saúde, mais segurança, de mais igualdade social, porque isso eu aprendi nas andanças pelo município, e o mesmo tenho presenciado pelo sertão. Não sou estrangeira. Sou do povo. Dos movimentos sociais, das comunidades, das minorias”, disse.

Ainda em discurso, a candidata citou o ex-presidente Lula e a atual situação enfrentada pelos brasileiros. “Nosso momento é de arregaçar as mangas e lutar com a força que vem até mesmo das nossas angústias, enfrentadas a cada dia no Brasil do golpe, onde voltamos a ver de perto a cara da fome, do desemprego, da desigualdade. Estou disposta a ir para a frente de batalha, mesmo com o nosso líder maior, o presidente Lula, preso injustamente, mas sem desistir de ver o Brasil feliz de novo. Com esses exemplos, de Lula e Isabel Cristina, vou à luta, em favor da democracia, da soberania nacional, de um Pernambuco mais perto dos pernambucanos e pernambucanas, respondendo às suas necessidades. Eu serei essa voz de combate e de resistência, porque não me faltam razões para lutar”, finalizou.


Candidato à reeleição, Walber Lins enumera irregularidades em eleições do Sindsemp

por Gabriela Canário 21 de Agosto de 2018 às 08:58
categoria: Cotidiano

Após a anulação das Eleições do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Petrolina, por indícios de irregularidades no pleito, o atual presidente da entidade e candidato à reeleição pela Chapa 1, Walber Lins, afirmou, em entrevista ao programa Nossa Voz, que uma Assembleia deve garantir a substituição do membro desligado da Comissão Eleitoral do Triênio 2018/2021. O encontro acontece na próxima sexta-feira, dia 24, às 8h, na Câmara de Vereadores de Petrolina.

De acordo com o ato deliberativo, durante a apuração dos votos realizada no dia 14 de agosto de 2018, verificou-se a existência de várias incongruências e irregularidades no procedimento de votação do pleito eleitoral as quais impedem a obtenção de um resultado exato e legítimo sobre o vencedor de tal pleito.

Afirmando possuir uma vantagem na contagem de votos, a Chapa encabeçada por Walber Lins solicitou a impugnação de seis urnas com indícios de fraudes e a favor da concorrente. A Chapa 2 solicitou a análise de duas outras urnas: da Secretaria de Saúde e da Prefeitura. A Comissão, após relatório, decidiu por anular o pleito. “Com a impugnação, o que tava sendo apurado teria outra conotação. Teria uma margem maior, com 300 votos [da Chapa 1] à frente. O que a gente defende é o que a gente solicitou”, explicou.

De acordo com o candidato, uma urna com 37 assinaturas, contabilizava cerca de 70 votos. Em outra situação, servidores votaram fora do local de trabalho ou em sua secretaria de origem. Há ainda relato de uma urna que teve três votos assinados pela mesária e colocados dentro da urna com voto da chapa concorrente. “É uma coisa extremamente absurda. A gente verificou duplicidade em outras urnas que teve gente que votou na educação e em outras urnas, a exemplo da urna 10 do São Gonçalo. Existe o relato de uma servidora por escrito de uma servidora de Rajada que foi impedida de votar pelo motorista que acompanha a mesária”, relatou.

Com a escolha do novo membro da Comissão Eleitoral, Walber Lins diz que anseia pela realização de um novo pleito com transparência e dentro da legalidade. “Quem maculou o processo deveria ser responsabilizado. Isso foi com intuito próprio. A comissão tem que ter uma rigidez maior para que não haja mais essas situações. São situações que a gente se deparou de gente que quis atrapalhar o processo. A gente não quer que isso ocorra”, finalizou.O novo pleito ainda não possui data definida.

O espaço está aberto para pronunciamento da Chapa concorrente sobre o episódio.


Pesquisa Ibope: governo Paulo Câmara é aprovado por 18% e reprovado por 43%

por Gabriela Canário 21 de Agosto de 2018 às 08:08
categoria: Política

Pesquisa Ibope divulgada na segunda-feira (20) mostra os seguintes percentuais de avaliação do governo de Paulo Câmara (PSB).


  • Ótimo/bom: 18%

  • Regular: 35%

  • Ruim/péssimo: 43%

  • Não sabem avaliar: 5%

O levantamento foi encomendado pela TV Globo e pelo "Jornal do Commercio".

Sobre a pesquisa


  • Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos

  • Quem foi ouvido: 1.204 eleitores de todas as regiões do estado, com 16 anos ou mais

  • Quando a pesquisa foi feita: 17 a 19 de agosto

  • Registro no TRE: PE-00006/2018

  • Registro no TSE: BR‐09085/2018

  • O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro

Maneira de governar

A pesquisa também avaliou a opinião dos entrevistados sobre a maneira de governar de Paulo Câmara (PSB). Os resultados são os seguintes:


  • Aprovam: 31%

  • Desaprovam: 61%

  • Não sabem avaliar: 8%

Intenção de votos

A pesquisa Ibope divulgada na segunda-feira (20) também mediu a intenção de votos na disputa pelo governo de Pernambuco.


Nova pesquisa do Ibope aponta cenários opostos para o PT

por Gabriela Canário 21 de Agosto de 2018 às 08:07
categoria: Nacional

Além dos números da CNT/MDA, o Ibope também apresentou uma nova pesquisa nesta segunda-feira (20) para a corrida presidencial. Porém, neste caso, com dois cenários. O primeiro com todos os candidatos registrados oficialmente no TSE. O segundo considerando a impugnação da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) - condenado em segunda instância pela Justiça Brasileira. Neste cenário, o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, é listado como substituto.



O primeiro quadro traz basicamente o mesmo resultado da CNT/MDA, onde Lula segue na liderança com ampla vantagem sobre o segundo colocado. O petista tem 37% contra 18% de Jair Bolsonaro (PSL). Abaixo dos dois, um bloco com quatro candidatos tecnicamente empatados: Marina Silva (Rede) com 6%, Ciro Gomes (PDT) com 5%, Geraldo Alckmin (PSDB) também 5% e Álvaro Dias (Podemos) com 3%. Eymael (DC), Guilherme Boulos (PSol), Henrique Meirelles (MDB) e João Amoêdo (Novo) alcançam 1%. 



Já no cenário sem Lula, fica evidente que a transferência de votos para Fernando Haddad ainda não foi assimilada pela maior parte dos eleitores do ex-presidente. Haddad aparece com apenas 4% das intenções de voto, na 5ª posição. A liderança é assumida por Jair Bolsonaro com 20%. Chama a atenção o crescimento de Marina Silva, que dobra seu índice de intenção de votos e chega a 12%, seguida de perto por Ciro Gomes com 9% e Geraldo Alckmin com 7%. Os demais candidatos não apresentam alteração em seus números. 



A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de São Paulo. A margem é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.


Prefeitura inicia construção de rotatória para melhorar trânsito na Avenida Cardoso de Sá

por Gabriela Canário 21 de Agosto de 2018 às 08:00
categoria: Cotidiano

Para organizar o trânsito e melhorar o fluxo de veículos na Avenida Cardoso de Sá, a Prefeitura de Petrolina iniciou nesta segunda-feira (20), a construção de uma rotatória no perímetro entre a Cardoso de Sá e a Avenida Jatobá. A obra é coordenada pela Autarquia Municipal de Mobilidade  (Ammpla) e deve ser concluída em cerca de 15 dias quando o tráfego no local ficará mais seguro.

De acordo com o diretor presidente da Ammpla, Edilson Leite, a medida vai permitir ainda mais segurança no local que vinha registrando vários acidentes. “Essa obra faz parte do plano de ações do prefeito Miguel Coelho e chega, justamente, para trazer mais segurança aos condutores.  Pedimos a compreensão dos motoristas para que tenham atenção redobrada neste período já que haverá homens trabalhando na pista e consequentemente o trânsito ficará mais lento”, disse.

‘Edilsão do Trânsito’, lembra ainda que, a princípio, não haverá necessidade de interdição da via e que durante as obras, os agentes de trânsito da Ammpla estarão no local organizando o fluxo de veículos.


Salvador já recebeu pelo menos 100 refugiados

por Gabriela Canário 21 de Agosto de 2018 às 07:59
categoria: Cotidiano

O processo de interiorização dos imigrantes refugiados da Venezuela pode acontecer de duas maneiras. É o que explica o padre Manoel Filho da Paróquia Ascensão do Senhor, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), e coordenador da Pastoral de Turismo, que tem prestado assistência em Salvador aos refugiados venezuelanos que chegaram à capital baiana.

“Existe a forma feita pelo governo e a forma voluntária. Aqui em Salvador, temos apenas imigrantes que vieram por essa forma espontânea. A gente só sabe quando eles se aproximam, principalmente através das redes sociais, onde temos grupos de venezuelanos que moram por aqui”, contou padre Manoel.



Segundo ele, em Salvador, existem pouco mais de 100 refugiados que foram identificados pela Paróquia. Recentemente, uma família formada por quatro pessoas, sendo duas crianças, chegou depois de passar por Roraima, Manaus, Belém e pelo Peru. 



Para que a interiorização seja feita pelo governo federal, acrescentou o padre, é preciso que os governos estaduais e municipais ofereçam vagas em albergues ou outras formas de moradia que possam receber os imigrantes.



A ONG Cáritas Brasileiras, da Igreja Católica, integra o processo de interiorização feito pelo governo federal. Segundo a assessora nacional de Migração e Refúgio da ONG, Juliana Sangoi,   já foram interiorizados 820 venezuelanos em todo o Brasil. Desse total, 100 deles foram para o Nordeste: 69 para o estado de Pernambuco e 45 para a Paraíba.


"A gente só sabe quando eles se aproximam, principalmente através das redes sociais", padre Manoel Filho, da Paróquia Ascensão do Senhor, no Centro Administrativo da Bahia (CAB)

A Cáritas está preparando um novo projeto, denominado Pana, para integrar mais 1.200 refugiados em seis estados do país. Segundo a também assessora nacional de Migração e Refúgio da ONG, Cristina dos Anjos, a previsão é que essa nova iniciativa comece em setembro e que sejam encaminhados 200 imigrantes para cada um dos seis estados, sendo eles: Brasília, Recife, Paraná, Santa Catarina, Manaus e São Paulo.



Aqui em Salvador, também existe uma ação para ajudar os imigrantes que estão em Roraima com doação de alimentos não-perecíveis, materiais de higiene pessoal e roupas. Segundo a professora da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e venezuelana Cristina Lizana, existem cinco pontos de coleta dessas doações na cidade: na Paróquia do CAB, nas unidades da Universidade Católica do Salvador (UCSal) de Pituaçu e da Federação, Unifacs da Paralela e no Instituto de Matemática da Ufba, em Ondina.



Temer diz à PF não ter 'menor ciência' de suposto acerto de R$ 10 milhões entre Odebrecht e MDB

por Gabriela Canário 21 de Agosto de 2018 às 07:47
categoria: Nacional

A Polícia Federal enviou um questionário com 20 perguntas ao presidente Michel Temer no âmbito do inquérito que apura a suposta negociação, no Palácio do Jaburu, em 2014, de R$ 10 milhões da Odebrecht para o MDB.

O blog obteve acesso ao questionário, enviado no dia 7 de agosto ao presidente.

Nas questões, o delegado Tiago Delabary, responsável pela investigação, quer detalhes sobre a negociação que ocorreu entre executivos da Odebrecht, o presidente Temer e o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha. Em uma das perguntas, o delegado responsável pelo inquérito escreve:

“Alguns executivos da Odebrecht afirmaram, no âmbito de seus respectivos acordos de colaboração premiada que, em meio à segunda rodada de concessões de aeroportos, receberam do ministro Moreira Franco solicitação de apoio financeiro à campanha do PMDB, o que teria redundado na disponibilização de 4 milhões de reais pela construtora, em recursos não contabilizados. Vossa Excelência foi destinatário de alguma fração desses valores?"

A esta questão, ele respondeu: “Não tenho a menor ciência do aporte desses recursos. Em razão deste fato, descabida a segunda parte da questão.

Temer enviou suas respostas, por escrito, à Polícia Federal na última sexta, segundo o blog apurou.

O presidente se irritou com algumas perguntas do delegado. Chegou a classificar de "pergunta ofensiva, não merece resposta", uma indagação sobre se recebeu qualquer valor em espécie em 2014, contando com a "interposição" de Yunes.

A Polícia Federal também questionou Temer a respeito de sua relação com João Batista Lima Filho e José Yunes, amigos e ex-assessores do presidente, que chegaram a ser presos em março, na Operação Skala.

Sobre Yunes, a PF pergunta se ele é pessoa de sua “máxima confiança”. Temer afirmou que conhece Yunes desde a faculdade de Direito do Largo São Francisco e que “a confiança é proporcional a esta longa amizade”.

O blog procurou o advogado de Temer no caso, Brian Alves Prado. Ele confirmou o questionamento da PF, mas afirmou que não iria se pronunciar.

 

Perguntas e respostas

 

Veja abaixo a íntegra das perguntas e respostas de Temer à PF:

Questionamentos ao Exmo. Sr. Presidente da República MICHEL TEMER

1. Vossa Excelência tomou conhecimento de alguma reivindicação do grupo ODEBRECHT relacionada ao programa de concessão de aeroportos? Sendo a resposta afirmativa, quais foram essas reivindicações, a quem se dirigiram e qual encaminhamento receberam?

Resposta: Não houve nenhuma reivindicação feita a mim pelo Grupo Odebrecht.

2. Qual a participação de Vossa Excelência na nomeação dos Ministros MOREIRA FRANCO e ELISEU PADILHA para, sucessivamente, exercerem o comando da Secretaria de Aviação Civil?

R: O Ministro Moreira Franco era titular da Secretaria de Assuntos Estratégico. Vagando a Secretaria da Aviação Civil, o PMDB o indicou e a Sra. ex-Presidente o nomeou. Quando este foi desligado da Secretaria, a ex-Presidente nomeou Eliseu Padilha como Ministro.

3. Alguns executivos da ODEBRECHT afirmaram, no âmbito de seus respectivos acordos de colaboração premiada, que, em meio à segunda rodada de concessões de aeroportos, receberam do Ministro MOREIRA FRANCO solicitação de apoio financeiro à campanha do PMDB, o que teria redundado na disponibilização de R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) pela construtora, em recursos não contabilizados. Vossa Excelência teve ciência da solicitação e do encaminhamento dos valores? Vossa Excelência foi destinatário de alguma fração desses valores?

R: Não tenho a menor ciência do aporte desses recursos. Em razão deste fato, descabida a segunda parte da questão.

4. Vossa Excelência participou de jantar realizado no Palácio do Jaburu, em maio de 2014, no qual estiveram presentes MARCELO ODEBRECHT e CLAUDIO MELO FILHO? Em caso de resposta afirmativa, quem mais participou do evento, qual o propósito de sua realização e o que foi efetivamente tratado?

R: Deu-se o jantar. Além dos mencionados na pergunta, o Ministro Eliseu Padilha. Marcelo Odebrecht comunicou que iria colaborar com vários candidatos do PMDB, o que fez oficialmente por meio do partido.

5. Os executivos da ODEBRECHT acima nominados, em declarações prestadas no âmbito do Inquérito 4462, afirmaram que, no mencionado jantar, fora objeto de discussão o encaminhamento de R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais) ao PMDB pelo grupo empresarial, dos quais R$ 6.000.000,00 (seis milhões de reais) seriam direcionados â campanha de PAULO SKAF ao Governo do Estado de São Paulo, naquelas eleições de 2014. Vossa Excelência participou de tais tratativas? Ainda que não tenha participado, Vossa Excelência soube se o tema foi tratado e o que restou acordado, ao final?

R: Não participei dessas eventuais tratativas. Reitero o que já foi respondido anteriormente, ou seja, Marcelo Odebrecht afirmou que colaboraria com candidaturas e o faria oficialmente por meio do PMDB.

6. Em complementação ao questionamento anterior, Vossa Excelência tomou conhecimento de algum apoio financeiro prestado pela ODEBRECHT campanha de PAULO SKAF?

R: Não tomei conhecimento.

7. Alguns executivos da ODEBRECHT, igualmente em sede de colaboração premiada, afirmaram que, a par da disponibilização de R$ 6.000.000,00 (seis milhões de reais) à campanha de PAULO SKAF, R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) foram destinados a membros do então PMDB, como o ex-Deputado Federal EDUARDO CUNHA e o Ministro ELISEU PADILHA, seguindo orientações deste. Vossa Excelência tomou conhecimento dessa destinação? Vossa Excelência foi aquinhoado com alguma parcela desses valores?

R: Reporto-me a resposta dada a pergunta de número 3.

8. Qual a relação que Vossa Excelência mantém com JOÃO BAPTISTA LIMA FILHO?

R: Tal como é público e notório João Batista Lima Filho é meu conhecido há muitos anos. Desde quando trabalhou comigo na Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, em 1984.

9. JOÃO BAPTISTA LIMA FILHO já atuou, no interesse de Vossa Excelência, na arrecadação de valores destinados a campanhas eleitorais?

R: Não.

10. JOÃO BAPTISTA LIMA FILHO recebeu algum valor em espécie destinado a Vossa Excelência, no ano de 2014? Em caso de resposta afirmativa, qual o motivo?

R: Apesar de insultuosa a indagação, registro que não haveria nenhum motivo para tal recebimento.

11. Qual a relação mantida entre Vossa Excelência e o advogado JOSÉ YUNES? É possível afirmar que JOSÉ YUNES é pessoa da máxima confiança de Vossa Excelência?

R: Conheço-o desde os tempos da Faculdade de Direito do Largo São Francisco. A confiança é proporcional a esta longa amizade.

12. JOSÉ YUNES afirmou, em declarações prestadas nos autos do Inquérito n° 4462, que, a pedido do Ministro ELISEU PADILHA, recebeu uma pessoa em seu escritório, em São Paulo, no ano de 2014, a quem posteriormente identificou tratar-se de LÚCIO FUNARO. Vossa Excelência tomou conhecimento do episódio, época? 0 que tem a dizer a respeito?

R- Tomei conhecimento posteriormente.

13. São do conhecimento de Vossa Excelência os motivos que determinaram o comparecimento de LÚCIO FUNARO no escritório de JOSÉ YUNES, a pedido do Ministro ELISEU PADILHA?

R: Não tenho conhecimento.

14. Qual a relação mantida entre o Ministro ELISEU PADILHA e LÚCIO FUNARO?

R: Não tenho a menor ideia.

15. JOSÉ YUNES, em suas declarações, afirmou que LÚCIO FUNARO ostenta vasto "curriculo no crime"? Vossa Excelência tinha, à época, conhecimento dessa circunstância?

R: Não.

16. Vossa Excelência dispõe de conhecimento que lhe permita descrever a relação mantida entre o Ministro ELISEU PADILHA e LÚCIO FUNARO?

R: Não.

17. No ano de 2014, Vossa Excelência recebeu algum valor em espécie, para qualquer que seja a destinação, contando com a interposição de JOSE YUNES?

R: Pergunta ofensiva. Não merece resposta.

18. JOSÉ YUNES já exerceu a função de arrecadador de campanha no interesse de Vossa Excelência?

R: Não.

19. Vossa Excelência tomou conhecimento se, no ano de 2014, JOSÉ YUNES recebeu algum valor da ODEBRECHT endereçado ao Ministro ELISEU PADILHA?

R: Não.

20. Vossa Excelência já recebeu valores de empresas do grupo ODEBRECHT? Se sim, em que contexto?

R: Não. O PMDB recebeu contribuições oficiais

G1


Lula lidera com 37% das intenções de votos

por Gabriela Canário 20 de Agosto de 2018 às 13:42
categoria: Política

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera a disputa à Presidência da República, com 37,3% das intenções de voto, de acordo com a nova pesquisa CNT/MDA divulgada nesta segunda-feira (20). Na sequência aparecem Jair Bolsonaro (PSL) com 18,3%, Marina Silva (Rede) com 5,6%, Geraldo Alckmin (PSDB), com 4,9%, Ciro Gomes (PDT), com 4,1% e Alvaro Dias (Podemos), com 2,7%. Os demais candidatos não alcançaram 1% das intenções de voto.

No cenário de voto espontâneo - sem apresentar opções aos entrevistados - Lula também aparece na liderança com 20,7%, seguido por Jair Bolsonaro com 15,1%. Geraldo Alckmin, Ciro Gomes, Álvaro Dias e Marina Silva não atingem nem 2%. Neste recorte, o número de indecisos é de 39% e o de branco/nulo fica em 18,1%.

Diário de PE 


Reprovação de Temer cresce para 89,6%

por Gabriela Canário 20 de Agosto de 2018 às 13:40

O presidente da República, Michel Temer, é reprovado por 89,6% da população, de acordo com pesquisa do instituto MDA, em parceria com a Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgada nesta segunda-feira (20). Na pesquisa anterior, realizada em maio deste ano, a reprovação era menor, de 82,5%. 

A aprovação do presidente caiu e passou de 9,7% para 6,9%. Outros 3,5% responderam que não sabem ou não quiseram responder, ante 7,8% da consulta anterior.

A avaliação negativa do governo também piorou e passou de 71,2% para 78,3%. A avaliação positiva caiu de 4,3% para 2,7%. Aqueles que avaliaram o governo como regular passaram de 21,8% para 17 7%. Os que não sabem ou não souberam responder passaram de 2,7% para 1,3%.

Esta edição da pesquisa da CNT/MDA está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-09086/2018. 

Foram realizadas 2.002 entrevistas em 137 municípios de 25 Unidades da Federação, entre os dias de 15 e 18 de agosto. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, considerando o nível de confiança de 95%.

Agência Estado