asdasdasdasd

Em audiência pública, prefeitura inicia processo para reestruturar transporte coletivo de Petrolina

por Redação Nossa Voz 20 de Abril de 2018 às 14:00
categoria: Regional

Pela primeira vez na história de Petrolina, a prefeitura fará um processo licitatório para reestruturar o sistema de transporte coletivo do município. Ônibus novos e com ar-condicionado são apenas algumas das exigências do contrato a ser firmado entre a gestão e a empresa que assumirá o serviço na cidade. Estas novas exigências foram discutidas durante uma audiência pública realizada na Câmara Municipal, na manhã desta sexta-feira (20).

O encontro realizado pela Autarquia Municipal de Mobilidade (AMMPLA) dá início ao processo histórico que deve assegurar à reestruturação. Durante mais de quatro horas, representantes da prefeitura apresentaram os requisitos da nova licitação e também ouviram às demandas dos usuários que sofrem há anos, principalmente, com o sucateamento da frota.

Para mudar a situação atual e aperfeiçoar o sistema de transporte coletivo, a prefeitura vai exigir que a nova empresa atenda uma série requisitos, entre eles, que 100% dos ônibus sejam equipados com ar-condicionado. Outra solicitação é a renovação da frota, sendo 80% dos ônibus 0 km (68 veículos novos e 18 seminovos). A administração municipal também exigirá todos os veículos com acessibilidade universal e com o menor tempo de espera (30% das linhas com intervalo máximo de 15 minutos e 65% com intervalo entre 16 e 30 minutos).

Para o diretor-presidente da Ammpla, Geraldo Miranda, as melhorias serão um grande marco no sistema de transporte coletivo de Petrolina. “O que a gestão está buscando é, acima de tudo, a dignidade para as pessoas que fazem uso do transporte coletivo. São meses de um trabalho intenso de toda a equipe da Ammpla que está focada em fazer os ajustes necessários para assegurar um bom serviço. Além disso, a partir desta nova licitação, a prefeitura terá mais condição de cobrar um serviço de excelência à empresa vencedora”, disse.

Apesar de todas as melhorias que devem acontecer no sistema, Geraldo afirma que o valor da tarifa do transporte público não será alterado. “O que estamos priorizando é qualidade no serviço e preço que deve manter-se ou quem sabe até reduzir”, explicou.

Usuária do transporte coletivo, a comunitária Eliete Alves, disse estar otimista para as melhorias. “Pelo menos até agora tudo que foi dito aqui deixa a gente com esperança né. Tomara que dê tudo certo mesmo para melhorar as coisas e acabar com este sofrimento”, ponderou.

Prazos:

De acordo com o secretário-executiva da Ammpla, José Carlos Alves, existem prazos jurídicos que podem variar durante o processo de licitação, apesar disso, a expectativa é que até o fim deste ano os usuários já possam desfrutar da nova frota com cerca de 80 veículos.

“Importante que o cidadão saiba que existe todo um processo jurídico por traz deste procedimento de licitação.  Mas, o nosso trabalho tem sido feito com muita  responsabilidade para que este novo serviço possa estar disponível aos usuários até o final deste ano”, finalizou. Pelos próximos 15 dias, qualquer cidadão poderá fazer suas sugestões sobre o processo de licitação através dos e-mails: ampla.pe@gmail.com e ainda pelo ammpla@petrolina.pe.gov.br .

Fonte: ASCOM 

Fotos: Jonas Santos


O Perfil em notícia

por Nélia Lino 20 de Abril de 2018 às 13:46
categoria: Perfil

Em visita ao Vale do São Francisco o empresário Luciano Hang, proprietário da cadeia de Lojas Havan, reiterou a parceria com Paula Carneiro do Nascimento, da Valle Café que fica no piso térreo da loja, o que rendeu muitas novidades como abrir o espaço para eventos. Ladeando e o empresário a equipe Valle Café, Paula Carneiro e a Chefe Maria Augusta. (divulgação)

O cantor Lim Duarte comemorou os 7 anos do filho Kauã Victor, em festa carinhosamente organizada pela sua esposa Marcela.Com tema do Capitão América, Kauã recebeu os amiguinhos ao lado da irmã Bella Sophia. (Divulgação)  

Simone Freire de Carvalho e Sérgio Luiz Gomes da Silva trocaram alianças em cerimônia conduzida pelo Juiz de Paz Fábio Barreto Bastos e o Ministro da Palavra Luiz Marins. Cerimônia e Recepção aconteceram na Bougainville Eventos, com registro fotográfico de Moreira Jr. e vídeo ACP. A noiva foi maquiada por Luiz Braga e vestiu modelo em renascença que também foi modelo do bolo com assinatura de Sandra Gonzaga. Agradecemos a confiança no Cerimonial Nelia Lino para toda condução do grande momento. Foto reportagem completa facebook.com/cerimonialnelialino por Jaquelyne Costa.

Ana Isabel Coelho Lemos em sua 1ª Eucaristia, ladeada pelos pais Ana Amélia Coelho/Eduardo Lemos a irmã Ana Júlia e avó Anamaria Cruz Coelho. (Divulgação)

A baiana Manuela Avena é uma das seis selecionadas do projeto ‘Narra quem sabe’, do canal Fox Sports, que vai escolher três mulheres para ser a voz do canal na Copa do Mundo. Formada em publicidade, pós-graduada em gestão esportiva Manuela é a única nordestina do grupo e tem "um pezinho" no Vale do São Francisco, seus pais Sandra/Sergio Avena residem em Petrolina/PE. (Divulgação)  

Dolores Braga e Carlos Gomes em giro pela Europa já estiveram na Espanha, Portugal e Itália onde fizeram esse registro na cidade portuária de Savona. (Divulgação)


Governo do Estado deve R$ 700 mil a Prefeitura pelo São João ano passado, diz Miguel Coelho

por Karine Paixão 20 de Abril de 2018 às 11:17
categoria: Política

Com a expectativa de gastar o mesmo que foi investido no São João do ano passado, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, está em busca de novos patrocinadores para o evento. Segundo o gestor municipal, dentre todas possibilidades de captação, a única que em há dificuldades em fechar o apoio é o Governo do Estado, através da Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur). Em entrevista a reportagem do Nossa Voz Coelho explicou na noite desta quinta-feira (19) que a Empetur ainda deve o valor anunciado o ano passado como patrocínio. 

“Até o momento não, mas toda hora em que eles quiserem participar serão bem-vindos, mas de preferência que eles paguem o que devem do ano passado ainda. O débito foi R$ 700 mil, foi o contrato feito pela Empetur no ano passado para o São João de 2017. Não foi só aqui em Petrolina, Caruaru também não recebeu. Então a gente espera que se eles quiserem colocar o nome da Empetur esse ano, não é nenhum tipo de revanchismo político, mas é mercado. Se eles querem patrocinar eu preciso receber para poder colocar a marca deles na nossa festa. Então acho que eles deviam primeiro pagar as contas que devem para depois querer vir patrocinar esse ano”, revelou durante o lançamento da edição 2018 do evento.

Questionado sobre a previsão de investimento nos festejos este ano, Miguel Coelho repassa a estimativa, mas reforça o esforço em captar recursos. “Esse número ainda é variável e o único investimento que a Prefeitura vai fazer esse ano é banda e a gente já tem garantido mais de R$ 1,2 milhões em patrocínio e ainda temos 45 dias para conseguir novos patrocínio. Então, do mesmo modo que no ano passado a gente fechou a cota de R$ 1 milhão que a prefeitura recebeu efetivamente em patrocínio, já superamos essa meta e vamos correr agora porque quanto mais patrocinadores confiarem e acreditarem na nossa festa menos recurso público vamos gastar e com menos dinheiro público a festa fica ainda maior”. 

O prefeito de Petrolina ainda reforça que há prazo. “Ano passado a gente fechou na casa de R4 4,2 milhões esse ano a gente está em R$ 4,7 milhões, mas se a gente receber mais patrocínios esse número cai. É por isso que eu não quero dizer ainda quanto nós vamos gastar oficialmente. Até porque eu só pago também no dia da atração. Então tudo que a gente tem aqui é a estimativa do preço das bandas que a gente só vai pagar metade no dia e metade 30 dias depois. E a gora a gente tem que bater a chinela não apenas para dançar o forró mas bater à porta dos empresários para que possam patrocinar ainda mais a nossa festa”.

Miguel Coelho ainda assegura ter uma estratégia traçada para não pagar valores abusivos para as bandas. “É importante dizer que a gente está com essa meta de gastar o mesmo que o ano passado, mas estamos trazendo mais bandas e a gente está conseguindo otimizar o recurso, negociando melhor com as bandas. É importante dizer que estamos condicionante do nosso contrato, Petrolina não paga mais do que nenhuma cidade de Pernambuco. Se tiver banda que receba cachê menor que o de Petrolina, vamos pagar o mesmo valor e se a banda não aceitar problema dela, não toca também e a gente arruma outra banda para tocar porque o São João de Petrolina é maior do que qualquer atração”, disparou.

(Foto: Ivaldo Regis/PMP)


Presidente do STTAR rebate denúncia sobre suposta contratação irregular

por Redação Nossa Voz 20 de Abril de 2018 às 08:50
categoria: Regional

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariadas Rurais de Petrolina (STTAR), Lucilene Santos, conhecida como Leninha, participou na manhã desta sexta-feira, 20, do programa Nossa Voz, esclarecendo a denúncia feita ontem no mesmo programa, pelo sindicalista Brando, sobre possíveis irregularidades cometidas pela presidência.

Segundo Leninha, o pedido à qual Brando se referiu para que houvesse a assembleia, foi proposto sem seguir o estatuto "Não sei porque eles entraram de forma errada, não sei porque pediu ao vice-presidente se tem uma presidente na casa? Então, vieram pedir de forma errada, com menos de 100 assinaturas, aonde o nosso estatuto é bem claro, se é 10% tem que ser 800 assinaturas, hoje. E em nenhum momento essa diretoria se negou de convocar essa assembleia, e sim, fomos para o estatuto e a gente faz o que é estatutário naquela casa". Por isso o sindicato recorreu na justiça, e a assembleia foi cancelada. 

Quanto ao caso de Miguel Gonçalves, a presidente garantiu que tudo foi feito dentro da lei "o afastamento de Miguel aconteceu de forma errada, e o próprio juiz entendeu. E não foi 90 mil reais, o juiz pediu que reembolsasse 15 meses dele, que ficou afastado, que a diretoria passada pediu. O juiz não encontrou provas contra o MIguel, não aconteceu nada de má-fé. Então, eu estou acatando uma ordem judicial". Ela explicou o acordo que foi feito com Miguel "A gente negociou em 30 mil reais [em até 20 parcelas], de 80 mil que devia ser pago. Os advogados levaram os documentos e o ministério homologou. Não existe nada de forma escondida. Não somos irresponsáveis. Ele entrou na justiça apenas para se defender.". Leninha afirma que a reintegração deveria ter sido feita na diretoria anterior, mas como não foi possível, ela "não quis cometer uma injustiça de não acatar uma ordem judicial".

A presidente foi categórica, quanto as denúncias que estão sendo feitas, inclusive na justiça, para ela são por conta das eleições, que a chapa, que Brando fez parte, perdeu, "eles não se conformam. Todas as questões que eles colocam são sem fundamento, quando chega lá o juiz vai e nega. Já tiveram 11 ações e 9 já foram perdidas. Não querem deixar a direção do sindicato trabalhar? Querem atrapalhar a vida do trabalhador?". 

Já a participação de Tenório, durante a entrevista de Brando, Leninha revelou que ele nem faz parte do sindicato "ele não é mais assalariado, não aparece lá na casa, não tem ele descontando como assalariado e também não é trabalhador familiar. Então, não estou entendendo?".


Henry vê "indícios de retaliação" contra PE

por Redação Nossa Voz 20 de Abril de 2018 às 08:45
categoria: Política

Até pouco tempo à frente da pasta de Desenvolvimento Econômico na gestão Paulo Câmara, à qual é vinculado o Porto de Suape, o vice-governador, Raul Henry, considera um "absurdo não proteger uma indústria nascente que emprega tanta gente que recebeu tantos investimentos do Estado". Refere-se às previsões difíceis para os estaleiros de Pernambuco em função da mudança na legislação que tira a exigência de conteúdo local, facilitando que navios sejam comprados no exterior a custo mais barato. Henry enfatiza: "É uma insensatez você levar à falência duas empresas dessa magnitude, é uma questão de decisão política". Refere-se aos estaleiros Atlântico Sul e ao Vard Promar. Em entrevista à CBN, analisou o seguinte: "Para proteger essa indústria nascente, assim como aconteceu no Japão, na China e na Coreia, é preciso ter uma lei de conteúdo local. Pois estão querendo acabar com essa lei de conteúdo local para poder a Petrobras comprar mais barato lá fora". A ausência de decisão política a qual ele faz referência é do Governo Michel Temer. Na esteira, Henry emenda: "O outro assunto é a autonomia de Suape. Também é uma canetada só, também é uma questão de decisão política". Por mais de uma vez, Temer cancelou visitas a Pernambuco para assinar o decreto que prevê a devolução da autonomia do Porto de Suape. Além do distanciamento do PSB, do governador Paulo Câmara, a direção nacional do MDB também vive impasse em relação ao MDB local, presidido por Henry, cujo comando está sendo disputado na Justiça. A briga se arrasta desde setembro e Henry tem recorrido à ponderação, mas desabafa: "Pernambuco se habilitou com todos os indicadores para receber financiamento de R$ 600 milhões do BNDES e esse financiamento não foi autorizado. São indícios de que algumas coisas não vieram para Pernambuco por uma questão de decisão política, de retaliação apenas.”.

Único candidato à Câmara

Raul Henry chegou a tratar com Paulo Câmara sobre eventual travessia de Gonzaga Patriota para o MDB. "Paulo disse que não teria problema eu convidá-lo e eu convidei", relata. Mas, diante da disputa vigente pelo comando do MDB, nem Gonzaga migrou, nem Fernando Monteiro e a sigla perdeu Kaio Maniçoba. Resultado: hoje, só tem Henry na corrida pela Câmara Federal.

Cofre >Henry admite que "vai ter que brigar" por fundo partidário, uma vez que quem distribui o recurso é a direção nacional. "Esperamos que prevaleça o bom senso", projeta. 

Corrida > Pré-candidato ao Planalto pelo PRB, o empresário Flávio Rocha estará na Folha de Pernambuco, hoje, onde visita o presidente do Grupo EQM, Eduardo Monteiro. Rocha também participa, amanhã, do 17º Fórum Empresarial -LIDE.

Intervalo > Cotado para assumir a secretaria da Casa Civil, André Campos saiu de férias ontem e deve passar uma semana fora, segundo fontes palacianas.

Saída > Gilberto Sobral, presidente do PRB de Olinda, entregou o cargo de secretário de Patrimônio e Cultura na gestão do Professor Lupércio. Ao sair do governo, ele se dedica ao partido e foi convidado a ser candidato a deputado e/ou coordenador, no Estado, da campanha de Flávio Rocha ao Planalto. 

Voz feminina > A deputada Simone Santana conduz a Ação Formativa Mulheres na Tribuna - Adalgisa Cavalcanti, hoje, às 8h, na Alepe. Recebe lideranças femininas de vários municípios para cursos de iniciação à política. Hoje é a vez do Paulista.

Fonte: FolhaPE


Casal é preso com carga de cocaína avaliada em R$ 500 mil reais na Bahia

por Redação Nossa Voz 20 de Abril de 2018 às 07:30
categoria: Policial

Foram presos na terça-feira, 17, na cidade de Feira de Santana/BA, Gilson de Jesus dos Santos, 35 anos, e Lua Mar Albuquerque de Aguiar Silva, 23 anos, em posse de 40 kg de cocaína.

De acordo com a Polícia Civil, a carga foi avaliada em R$ 500 mil. O casal usava uma casa, no bairro Conceição, para armazenar a droga. 

Os suspeitos eram monitorados pelos investigadores após denúncia anônima. Ainda segundo a polícia, a droga seria vendida durante a Micareta de Feira, que acontece entre os dias 19 e 22 de abril.


Vendedor de crack é preso em flagrante pela Guarda Civil de Petrolina

por Redação Nossa Voz 20 de Abril de 2018 às 07:30
categoria: Policial

Na noite de ontem, 19, durante rondas no Centro da cidade na altura da Travessa Padre Fraga, o trio MT ROMU, avistou um homem em atitude suspeita. Após abordagem e revista, foi encontrado em poder de Jeferson de Souza Santos, 18 anos, morador do bairro Vale do Grande Rio, em Petrolina PE, 11 pedras de crack. Ele disse que iria vender as pedras que comprou na Ilha do Fogo. Jeferson foi conduzido para a delegacia de plantão para prestar esclarecimentos.


Guarda Municipal Apreendem Menor por ameaça e danos em Juazeiro

por Redação Nossa Voz 20 de Abril de 2018 às 07:01
categoria: Policial

Nesta quinta-feira, 19, a guarda Civil de Juazeiro BA, foi acionada após  informações de que a equipe da SEMUR teria apreendido o menor R.Q.J. Ele teria ameaçado João Bosco Cardoso dos Santos.

A vítima contou que estava em seu automóvel, juntamente com Genivaldo Martins dos Santos, nas proximidades das barracas de fogos de artifício, no bairro Piranga. O menor estava de posse de uma faca, tipo peixeira, em punho, atingindo e danificando o veículo com o objeto. Além de chutes e pauladas, ele tentou atingir o passageiro Genivaldo Martins com a faca, logo depois se desfez da arma branca e fugiu do local.  Os ocupantes do veículo seguiram o menor e ao alcança-lo, acionaram a Guarda Municipal.


TCE passa a avaliar índice de efetividade da gestão municipal

por Mário Souza 19 de Abril de 2018 às 15:27
categoria: Política

Fonte / TCE - com entrevista em áudio por Mário Souza

Começa no próximo dia 23 o prazo para os gestores municipais enviarem ao Tribunal de Contas as informações que irão compor o Índice de Efetividade da Gestão Municipal 2018 dos 184 municípios pernambucanos. O IEGM mede a qualidade dos gastos municipais e serve para avaliar as políticas e atividades públicas do gestor municipal.

A iniciativa é resultado de um Acordo de Cooperação Técnica e Operacional entre o TCE-PE e o Instituto Rui Barbosa, assinado em 2016. O índice é anual e está regulamentado pela Resolução TC nº 18/2017, sendo a primeira vez que será aferido em Pernambuco. Dentre as medidas a serem analisadas estão as ações implementadas nas áreas de educação, saúde, planejamento, gestão fiscal, meio ambiente, cidades protegidas e governança em tecnologia da informação. Cada município receberá sete códigos de acesso, um para cada área a ser examinada.

A veracidade dos informes será confirmada mediante confronto com os dados e informações declarados pelos gestores no sistema SAGRES, em outras bases de dados públicos disponíveis, ou mesmo verificadas em campo pelas equipes de auditoria do Tribunal.

O prazo para remessa dos dados termina no dia 22 de maio

Sobre o assunto Mário Souza, Apresentador do Programa Nossa Voz da Grande Rio FM Cabrobó conversou com o Diretor Do Departamento de Controle Municipal Do Tribunal De Contas do Estado De Pernambuco Antônio Cabral De Carvalho Júnior.


Pedido de impeachment de Michel Temer é protocolado pela Rede

por Redação Nossa Voz 19 de Abril de 2018 às 15:00
categoria: Política

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) protocolou nesta quarta-feira (18) um pedido de impeachment do presidente Michel Temer. O pedido, de um parlamentar ligado à pré-candidata à Presidência Marina Silva, se baseia em reportagem da Folha de S.Paulo sobre o pagamento de uma reforma na casa de Maristela Temer, filha do presidente.

De acordo com a reportagem, a obra na casa de Maristela foi paga em dinheiro vivo pela esposa do coronel João Baptista Lima Filho, amigo do emedebista. A Polícia Federal investiga a reforma no imóvel sob a suspeita de que tenha sido bancada com propinas da JBS.

O senador da Rede fez o pedido de impeachment argumentando que Temer cometeu crime de responsabilidade e de violação à probidade e ao decoro. No pedido, Randolfe argumenta que o pagamento das obras em dinheiro vivo "não registrado em transação bancária, o que não nada é usual" ocorreu durante período em que o delator Ricardo Saud, da JBS, afirma ter repassado R$ 1 milhão ao coronel Lima, a mando de Temer.

O senador afirma ainda que, embora os atos sejam anteriores ao mandato presidencial, o que o protegeria pela imunidade constitucional, Temer respondeu a questionário da Polícia Federal, em janeiro desse ano, que jamais recebeu valores de caixa dois ou realizou transações financeiras com o coronel.

"Confirmadas as denúncias quanto à reforma milionária na casa de sua filha, o presidente terá mentido, no exercício do mandato, à autoridade policial, não estando a salvo de responder, portanto, por este ato", diz o documento. Cabe ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), analisar a solicitação.

Denúncia

Na semana passada, a Justiça aceitou denúncia de organização criminosa contra nove pessoas, entre elas, o coronel Lima. Além do R$ 1 milhão que teria sido entregue ao coronel, a delação de executivos da JBS também levantou a suspeita de que a Rodrimar, empresa que atua no Porto de Santos, foi beneficiada por Temer com a edição de um decreto. Essa investigação corre perante o Supremo. Lima também é investigado no caso.

Fonte: FolhaPE