asdasdasdasd

Áureo Cisneiros diz que é perseguido pelo governo do Estado por atuação sindical

por Redação Nossa Voz 7 de Fevereiro de 2019 às 09:58
categoria: Policial

Hoje (07) às 10h está marcado um ato contra a demissão do policial civil de Pernambuco, Áureo Cisneiros, que também é presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol) . São esperados mais de 200 policiais civis de todo o Brasil protestando no Recife. O policial participou do programa Nossa Voz

De acordo com Aureo Cisneiros, o pedido de demissão é uma retaliação do governo de Pernambuco à atuação sindical dele. "Denunciamos a situação do IML de Petrolina, eram problemas de esgostamento sanitário, falta de estrutura, falta de efetivo. E só saiu a reforma depois de uma ação nossa, que levamos a demanda ao judiciário. (...) Mas o governo se incomodou muito, ao invés de dialogar"", comentou Cisneiros.

Na entrevista ao Nossa Voz, Áureo disse que tem cerca de 18 processos administrativos. "Cada vez que falávamos na imprensa, era um processo administrativo aberto contra mim. Então claro que é perseguição", afirmou o policial civil.

Mesmo com o risco de demissão, Áureo Cisneiros disse que não vai desistir da luta sindical. "Nós vamos resistir. Isso é uma afronta ao trabalho sindical", garantiu.