asdasdasdasd

Sargento Horácio Freire denuncia atrocidades na categoria: 'Polícia Militar tem uma venda na boca'

por Gabriela Canário 21 de Agosto de 2018 às 12:11
categoria: Política

Após a despedida da Vereadora Cristina Costa (PT), o Sargento Horácio Freire (PMN) assumiu a vaga deixada por ela na Casa Plínio Amorim por, pelo menos, dois meses. Pertencente ao quadro da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE), ele afirmou, em entrevista à nossa redação, que uma das principais missões na Casa será levar a conhecimento dos petrolinenses o trabalho realizado pelos PMs e bombeiros na cidade, bem como denunciar as atrocidades vivenciadas pela categoria. “A Imprensa não sabe, mas a Polícia Militar tem uma venda na boca, ela não pode falar. Ela não pode dizer o que se passa lá dentro”, pontuou.

Ainda de acordo com o parlamentar, a categoria enfrenta diversas atrocidades no exercício da profissão e que a população precisa ter conhecimento desta realidade. “Não se conhece o convívio do profissional, de quem vai para linha de frente. Vou trazer a realidade desses profissionais. Dentro da Polícia existe muita coisa que precisa ser criticada. Um Policial Militar não pode se expressar. Estou aposentado, mas posso ser notificado, ser preso administrativamente. É um 'cala- boca' muito grande para não mostrar a realidade. A gente tem um governo que não escuta nenhum deles, que excluiu os policiais por defender o emprego deles. Isso tem que ser levado ao conhecimento da população”, enfatizou o Sargento.

Além disso, o vereador ressaltou que espera colaborar para elevar o nível de debate no Legislativo de Petrolina. “A gente sabe que tem muitos temas que precisam ser debatidos com maior profundidade. Todo esse debate a gente vai fazer com respeito. Espero que meus posicionamentos sejam respeitados. A gente tem que atingir pontos que a população espera. A gente tem que debater o coletivo”, pontuou.

Questionado sobre como ele tem analisado a atual administração da cidade, Sargento Horácio Freire fez as primeiras críticas ao Governo Miguel Coelho, rememorando a demissão das sementeiras, no ano passado, e sobre emendas parlamentares que, segundo ele, estão congeladas pelo momento político. “Eu quero ainda observar. Mas o que eu vi foi desemprego, fechar portas. A gente tem 2140 pessoas que perderam o emprego quando ele assumiu. Tem que abrir concurso público de verdade e não ficar apenas dizendo na imprensa que vai abrir”, criticou.

Perfil

Sargento Horácio é natural de Cabrobó (PE), mas reside em Petrolina há mais de 30 anos. Foi o 40º vereador mais votado nas eleições de 2016 em Petrolina (PE) com 1.111 votos, ficando na primeira suplência da coligação PT/PMN /PMB/PC do B.


Para disputar vaga na Alepe, Cristina Costa se despede da Casa Plínio Amorim

por Gabriela Canário 21 de Agosto de 2018 às 11:25
categoria: Política

A vereadora e candidata à Assembleia Legislativa de Pernambuco, Cristina Costa (PT), despediu-se dos amigos de parlamento na sessão desta terça-feira, dia 21. Em carta aberta aos sertanejos pernambucanos, ela disse que se lança em um novo desafio por ser uma mulher de coragem. “Com três mandatos como vereadora de Petrolina, aprendo a cada dia a enxergar necessidades que não estão apenas na instância municipal”, disse.

Como parlamentar no Estado, ela afirmou que levará consigo a experiência de uma vida como sindicalista, militante de esquerda e defensora dos direitos de professores e professoras da rede pública de ensino, tendo como referência a deputada Isabel Cristina (in memoriam). “Tenho orgulho de fazer parte dessa história de luta de companheiros e companheiras da educação, a exemplo da eterna deputada Isabel Cristina. É dela o legado que carrego comigo desde o início da minha vida pública. Isabel Cristina foi minha referência como mulher negra, sertaneja e pernambucana, apaixonada pelo sertão, por Petrolina e por Pernambuco. Quero honrar a confiança que em mim ela sempre depositou, e continuar defendendo sua trajetória de luta, defendo os anseios de homens e mulheres do nosso estado. Debatendo, dialogando, buscando apoiar nosso povo, especialmente os mais pobres”, enfatizou a candidata.

Na Assembleia Legislativa, Cristina Costa disse que representará bem os anseios do povo sertanejo. “Eu conheço os petrolinenses. Eu reconheço seus sonhos, suas expectativas em relação a uma educação de qualidade, de mais oportunidades de uma vida digna, de mais saúde, mais segurança, de mais igualdade social, porque isso eu aprendi nas andanças pelo município, e o mesmo tenho presenciado pelo sertão. Não sou estrangeira. Sou do povo. Dos movimentos sociais, das comunidades, das minorias”, disse.

Ainda em discurso, a candidata citou o ex-presidente Lula e a atual situação enfrentada pelos brasileiros. “Nosso momento é de arregaçar as mangas e lutar com a força que vem até mesmo das nossas angústias, enfrentadas a cada dia no Brasil do golpe, onde voltamos a ver de perto a cara da fome, do desemprego, da desigualdade. Estou disposta a ir para a frente de batalha, mesmo com o nosso líder maior, o presidente Lula, preso injustamente, mas sem desistir de ver o Brasil feliz de novo. Com esses exemplos, de Lula e Isabel Cristina, vou à luta, em favor da democracia, da soberania nacional, de um Pernambuco mais perto dos pernambucanos e pernambucanas, respondendo às suas necessidades. Eu serei essa voz de combate e de resistência, porque não me faltam razões para lutar”, finalizou.


Pesquisa Ibope: governo Paulo Câmara é aprovado por 18% e reprovado por 43%

por Gabriela Canário 21 de Agosto de 2018 às 08:08
categoria: Política

Pesquisa Ibope divulgada na segunda-feira (20) mostra os seguintes percentuais de avaliação do governo de Paulo Câmara (PSB).


  • Ótimo/bom: 18%

  • Regular: 35%

  • Ruim/péssimo: 43%

  • Não sabem avaliar: 5%

O levantamento foi encomendado pela TV Globo e pelo "Jornal do Commercio".

Sobre a pesquisa


  • Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos

  • Quem foi ouvido: 1.204 eleitores de todas as regiões do estado, com 16 anos ou mais

  • Quando a pesquisa foi feita: 17 a 19 de agosto

  • Registro no TRE: PE-00006/2018

  • Registro no TSE: BR‐09085/2018

  • O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro

Maneira de governar

A pesquisa também avaliou a opinião dos entrevistados sobre a maneira de governar de Paulo Câmara (PSB). Os resultados são os seguintes:


  • Aprovam: 31%

  • Desaprovam: 61%

  • Não sabem avaliar: 8%

Intenção de votos

A pesquisa Ibope divulgada na segunda-feira (20) também mediu a intenção de votos na disputa pelo governo de Pernambuco.


Lula lidera com 37% das intenções de votos

por Gabriela Canário 20 de Agosto de 2018 às 13:42
categoria: Política

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera a disputa à Presidência da República, com 37,3% das intenções de voto, de acordo com a nova pesquisa CNT/MDA divulgada nesta segunda-feira (20). Na sequência aparecem Jair Bolsonaro (PSL) com 18,3%, Marina Silva (Rede) com 5,6%, Geraldo Alckmin (PSDB), com 4,9%, Ciro Gomes (PDT), com 4,1% e Alvaro Dias (Podemos), com 2,7%. Os demais candidatos não alcançaram 1% das intenções de voto.

No cenário de voto espontâneo - sem apresentar opções aos entrevistados - Lula também aparece na liderança com 20,7%, seguido por Jair Bolsonaro com 15,1%. Geraldo Alckmin, Ciro Gomes, Álvaro Dias e Marina Silva não atingem nem 2%. Neste recorte, o número de indecisos é de 39% e o de branco/nulo fica em 18,1%.

Diário de PE 


Reprovação de Temer cresce para 89,6%

por Gabriela Canário 20 de Agosto de 2018 às 13:40

O presidente da República, Michel Temer, é reprovado por 89,6% da população, de acordo com pesquisa do instituto MDA, em parceria com a Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgada nesta segunda-feira (20). Na pesquisa anterior, realizada em maio deste ano, a reprovação era menor, de 82,5%. 

A aprovação do presidente caiu e passou de 9,7% para 6,9%. Outros 3,5% responderam que não sabem ou não quiseram responder, ante 7,8% da consulta anterior.

A avaliação negativa do governo também piorou e passou de 71,2% para 78,3%. A avaliação positiva caiu de 4,3% para 2,7%. Aqueles que avaliaram o governo como regular passaram de 21,8% para 17 7%. Os que não sabem ou não souberam responder passaram de 2,7% para 1,3%.

Esta edição da pesquisa da CNT/MDA está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-09086/2018. 

Foram realizadas 2.002 entrevistas em 137 municípios de 25 Unidades da Federação, entre os dias de 15 e 18 de agosto. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, considerando o nível de confiança de 95%.

Agência Estado 


Roraima volta a pedir ao STF limite de entrada de venezuelanos

por Gabriela Canário 20 de Agosto de 2018 às 13:39
categoria: Polêmica

O governo de Roraima voltou a pedir ao Supremo Tribunal Federal (STF) a suspensão temporária de entrada de imigrantes em território brasileiro para tentar conter o perigo de conflitos e o “eventual derramamento de sangue entre brasileiros e venezuelanos”.

A ação foi protocolada na manhã de hoje (20), pela Procuradoria-Geral estadual, um dia após os conflitos entre brasileiros e venezuelanos registrados em Pacaraima (RR) motivarem cerca de 1,2 mil estrangeiros a deixar o Brasil às pressas, segundo o Exército.

Na ação cautelar, o governo estadual sugere o estabelecimento de uma “cota para refugiados”. A medida condicionaria o ingresso em território brasileiro à execução de um plano de interiorização dos imigrantes, a ser coordenado pelo governo federal.

Além da cota, o governo estadual também cobra que as autoridades federais estabeleçam barreiras sanitárias na fronteira. A proposta é exigir dos imigrantes a apresentação dos atestados de vacinas obrigatórias a fim de impedir a propagação de doenças sob controle ou já erradicadas no Brasil, como o sarampo.

O pedido reforça a Ação Civil Originária (ACO) 3121, que já pedia o fechamento da fronteira entre Roraima e a Venezuela. No último dia 6, a ministra Rosa Weber, relatora da ação no STF, indeferiu o pedido. Em sua sentença, a ministra apontou que, além de ausência dos pressupostos legais para emissão de liminar, o pedido do governo de Roraima contraria “os fundamentos da Constituição Federal, às leis brasileiras e aos tratados ratificados pelo Brasil”.

Após o conflito do último fim de semana, o governo federal decidiu enviar para Roraima mais 120 agentes da Força Nacional de Segurança Pública para reforçar a vigilância. Segundo o Ministério da Segurança Pública, 60 agentes já embarcaram em Brasília, esta manhã, com destino à Boa Vista, de onde partirão para Pacaraima, na fronteira com a Venezuela. Desde o ano passado, 31 agentes da Força Nacional atuam na cidade em apoio à Polícia Federal.

Além dos agentes da Força Nacional, o governo federal promete enviar, no próximo domingo (26), 36 voluntários da área da saúde para atendimento aos imigrantes venezuelanos, em parceria com hospitais universitários. Em nota, a Presidência da República disse que governo federal “está comprometido com a proteção da integridade de brasileiros e venezuelanos”, e que o Itamaraty está em contato com as autoridades venezuelanas.

O estopim da mais recente crise ocorreu no sábado (18), quando moradores da cidade atacaram barracas dos imigrantes venezuelanos, ateando fogo aos pertences dos imigrantes. De acordo com as autoridades locais, não há registro de feridos entre os venezuelanos Os ataques aconteceram depois que um comerciante local foi assaltado e espancado. Há suspeita de que o assalto tenha sido praticado por um grupo de venezuelanos.

Agência Brasil 


Antônio evita polarização com adversária e sobre Temer garante: “População reconhecerá valor dessa força política”

por Karine Paixão 20 de Agosto de 2018 às 11:58
categoria: Eleições 2018

Mesmo buscando manter uma linha propositiva, o candidato a deputado estadual, Antônio Coelho (DEM) não deixou de lado as críticas aos adversários, principalmente a quem integra a base do governador Paulo Câmara (PSB). Em entrevista ao programa Nossa Voz Eleições na manhã desta segunda-feira (20), Coelho também não se intimidou ao falar sobre a associação do seu grupo político a imagem impopular do governo Michel Temer (MDB). 

“A força política da cidade de Petrolina já garantiu a captação de recursos de mais de R$ 150 milhões. Para se ter uma ideia, isso é mais do que a gestão anterior conseguiu captar ao longo de oito anos e Miguel não tem nem de dois anos de gestão. Essa força política está permitindo, depois de 12 anos, a duplicação de avenidas, construção de viadutos, de unidades básicas de saúde, de mais de 10 CMEIs (Centro Municipal de Educação Infantil) que ofertarão mais de 3 mil vagas para a primeira infância de nossa cidade e também uma cidade que está gerando oportunidade e emprego para sua gente”. 

Animado com as obras em andamento, o estreante até arriscou profetizar um reconhecimento positivo da população a esse alinhamento. “Num momento em que vários municípios, e que até o próprio governo do estado se orgulha, bate no peito dizendo que está pagando as contas em dias, a gente observa que isso é apenas uma obrigação. O que é um diferencial é a você voltar a construir grandes obras, recuperar a estima do povo petrolinense, do sertanejo na realização de projetos que gerem emprego e renda, que mudam a infraestrutura e que deixam um legado de mais de 20 anos aqui e que a população reconhecerá o valor dessa força política”. 

Em contrapartida, Antônio Coelho evitou comparações com a também candidata a deputada estadual, Andreia Lóssio, evitando reconhecer uma polarização na disputa pelos votos petrolinenses. “O que está em questão é a eleição de 2018, as ideias que um possível mandato a deputado estadual poderão fazer a maior diferença na vida das pessoas e é isso em que pautarei o meu debate”, limitou, repelindo a ideia de que a votação recebida pelos dois apresentará um prospecto das eleições municipais, que pode ter mais um confronto do grupo do senador Fernando Bezerra Coelho e com o grupo do ex-prefeito Júlio Lóssio. 

Questionado sobre a possível privatização da Chesf, cujo debate é encabeçado pelo deputado estadual, Lucas Ramos (PSB,) na Assembleia Legislativa de Pernambuco, Antônio Coelho confirma  ser favorável a privatização da subsidiária, defendendo que, ao desligar-se da estatal o Governo Federal teria um melhor direcionamento às principais áreas de assistência à população. “Estamos passando por um momento no Brasil inteiro sobre uma discussão sobre o tamanho do Estado brasileiro, se o Estado deve se concentrar na oferta de segurança, saúde e educação ou se ele também deve exercer papéis maiores em outros setores. Agora o preço dessa visão maior do Estado é que muitas empresas como a Chesf acabam virando cabides de emprego, onde muita gente acaba recebendo salário acima do teto constitucional. O que eu defendo é uma ampla discussão sobre o tema para a gente saber como se pode melhor cuidar do Rio São Francisco e também da distribuição de energia”, destacou. 

Em recado direto aos defensores da manutenção do modelo atual, Coelho cobrou o debate estendido à época que em que houve a privatização da Celpe. “Agora essa questão da privatização da Chesf com esse tem ideológico que muita gente do atual governo fica levantando não é condizente com, por exemplo, em outra instância, quando se tratou da privatização da Celpe. Foi o próprio governador Miguel Arraes, ícone do nosso Estado, que mandou o projeto de privatização da Celpe para a Assembleia Legislativa. Hoje não vou dizer que o serviço está perfeito, mas acho que está relativamente bom, relativamente melhor do que quando estava sob a gerência do Governo do Estado. Eu acho que a gente tem que ter uma visão pragmática sobre qual será o melhor caminho daqui para a frente para atender ao que a população brasileira enxerga como papel do Estado Brasileiro”. 


Antônio Coelho rebate críticas e desafia outros candidatos a 'conhecerem a realidade de Petrolina'

por Gabriela Canário 20 de Agosto de 2018 às 10:11
categoria: Eleições 2018

O Candidato à Assembleia Legislativa de Pernambuco pelo Democratas, Antônio Coelho, participou na manhã desta segunda-feira, dia 20, da Rodada de Entrevistas promovida pelo Jornalismo da Grande Rio Fm. Filho do atual senador da República Fernando Bezerra Coelho (MDB) e irmão do Prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, e do Deputado Federal, Fernando Filho, ele tem 22 anos e possui dupla graduação em Economia e Ciências Políticas pela Universidade de Nova York (NYU), nos Estados Unidos.

Ao discorrer sobre as propostas dele, o candidato afirmou que pretende dar continuidade ao legado da 'velha guarda' da sua família em prol dos pernambucanos. “Eu cresci numa família política, tenho minhas raízes em boas políticas. Eu aprendi desde cedo o que boas ações podem fazer. O que eu quero compartilhar nesta minha jornada é de levantar boas bandeiras: da assistência técnica, da agricultura familiar, o redirecionamento do Chapéu de Palha. Eu quero resgatar o respeito”, enfatizou Antônio Coelho. Ele não pupou críticas ao Governador Paulo Câmara. “A verdade é que o Governo do Estado virou às costas para o Sertão. Temos que garantir os investimentos e oportunidades para toda a nossa gente”, completou.

Questionado sobre o discurso de alguns candidatos concorrentes sobre o “desconhecimento a respeito da realidade do estado”, por ter morado muitos anos fora do Brasil, Antônio Coelho foi enfático e desafiou para um debate. “Eu desafio essas pessoas a andarem pelas PEs, pelos perímetros irrigados. Eu convido todos a andarem pelo João de Deus e José Maria com celular para verem se é seguro. A andarem pelo Henrique Leite, Santa Luzia e Dom Avelar para ver se a Compesa realmente investe nesses lugares ou apenas arrecada. Eu convido a ir na área do Sequeiro para ver se os carros pipas estão funcionando ou não”, disse.

Ao final da entrevista, ele avaliou o espaço cedido pela Grande Rio Fm para os candidatos à Assembleia Legislativa de Pernambuco, considerando o debate e a avaliação de ideias. “Eu considero que foi muito valiosa. É importante todos os candidatos terem a oportunidade de expôr suas ideias para que a população possa julgar quais as ideias são mais merecedoras. Eu acho que é importante esses encontros para estimular o interesse da população na política e no debate democrático. A população avaliar quem são os melhores candidatos, queles que t~em serviço prestado e possa ter representatividade”, avaliou.

A próxima entrevistada será a candidata Cristina Costa (PT), na quarta-feira, dia 22, às 7h. 


Boa Vista FM promoverá rodada de entrevista com candidatos a Deputado Federal

por Neya Gonçalves 18 de Agosto de 2018 às 21:16
categoria: Eleições 2018

Na última sexta feira (17), a Rádio Boa Vista FM em Santa Maria da Boa Vista, sertão do São Francisco, promoveu uma reunião com representantes dos candidatos  a deputado (a) federal na cidade.

Representantes compareceram ao momento para receberem as regras de como serão conduzidas as entrevistas com os postulantes a câmara federal.

O jornalista do programa Nossa Voz, Davi Mendonça conduziu a reunião onde também foi escolhido o dia de cada entrevista através de sorteio, ficando definido e acordado com os demais representantes as seguintes datas para realização das entrevistas:



27 / 08 – FERNANDO MONTEIRO (PP)

28 / 08 – ODACY AMIRIM (PT)

29 / 08 – KAIO MANIÇOBA (SD)

30 / 08 – CARLOS VERAS (PT)

31 / 08 – JOSÉLIA MARIA (REDE)

03 / 09 – GONZAGA PATRIOTA (PSB)

04 / 09 – MARÍLIA ARRAES (PT)

05 / 09 – ZECA CAVALCANTI (PTB)

06 / 09 – ADALBERTO CAVALCANTI (AVANTE)

10 / 09 – AUGUSTO COUTINHO (SD)

11 / 09 – FERNANDO FILHO (DEM)

Em breve também será realizada mais uma reunião com os representantes dos postulantes a assembleia legislativa de Pernambuco. Com informações Davi Mendonça - Jornalismo Boa Vista FM


Bolsonaro chama de 'analfabeto' quem critica seu plano de governo

por Gabriela Canário 17 de Agosto de 2018 às 13:53

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, disse nesta sexta-feira (17), ao ser questionado sobre as críticas ao seu plano de governo, que quem critica é “analfabeto” e não sabe interpretar. O presidenciável não se referiu a ninguém em específico.

Bolsonaro deu a declaração na chegada à cerimônia de formatura de sargentos da Polícia Militar de São Paulo, no Anhembi, zona norte da capital paulista. Esse é o primeiro evento a que ele comparece após o início do período de campanha eleitoral nas ruas, na quinta-feira (16).

“Eu não posso responder a esse analfabeto que falou isso. Se o cara não sabe interpretar, eu não posso fazer nada”, afirmou.

Segundo o candidato, “as pessoas que realmente estão preocupadas com a política e o futuro do Brasil gostaram do plano”.

Ele disse ainda que o plano é uma “diretriz”, uma “intenção”. “O plano é uma diretriz, é uma intenção. Vocês nunca cobraram plano de ninguém, de quem se elegeu. Nunca deram atenção a isso. Eu botei claramente o que nós pretendemos fazer. Mostramos um norte ali”, disse.

Pose e foto

Bolsonaro acompanhou a solenidade no palanque ao lado de outras autoridades, entre elas o governador de São Paulo, Márcio França (PSB).

Durante o evento, Bolsonaro e os demais políticos desceram do local para cumprimentar os PMs formandos e houve um alvoroço.

Formandos e parentes deles se aproximaram para tietá-lo e fazer fotos. Sorridente, o candidato fazia pose, ora de braços cruzados ora imitando o gesto de uma arma com as mãos, inclusive ao lado de crianças fardadas. Para conseguir retornar ao palanque, ele precisou ser escoltado. Bolsonaro foi o único candidato a presidente que solicitou escolta da Polícia Federal.

Governo de SP

Em discurso dirigido aos formandos, Márcio França, que disputa a reeleição ao governo, disse que a profissão de policial militar "exige diálogo", mas também "pulso firme".

"Tenho dito que a farda é uma extensão da bandeira de São Paulo, tem que ser respeitada. Mas, para isso, é preciso que exerçam a função como fizeram até agora: com disciplina, ordem e respeito. A tarefa que vocês vão exercer agora exige diálogo e generosidade, mas também pulso firme", afirmou.