asdasdasdasd

Aero Cruz e Paulo Valgueiro trocam farpas durante sessão e clima na Câmara fica tenso

por Simone Marques 7 de Fevereiro de 2019 às 15:21
categoria: Política

A segunda sessão do ano da Casa Plínio Amorim continua dando o que falar, e como já era esperado, trouxe novos embates entre os vereadores, ainda por causa da formação das comissões.

A reunião para decidir o comando das Comissões Permanentes da Câmara de Vereadores de Petrolina que ocorreu na quarta-feira (06) acabou não dando em nada, e portanto, na sessão desta quinta-feira (07) continuou rendendo o que falar e gerando muitas discussões.

Apontado pela base oposicionista o líder da situação Aero Cruz (PSB), negou que estaria fazendo arrumadinho, mas sim, apenas defendendo o seu governo. "O que está acontecendo é que todas as comissões são escolhidas dentro da regra da proporcionalidade. O que está acontecendo é algum vereador que tem o partido que tem direito a duas vagas, está querendo ir para as comissões mais importantes, o que está ocorrendo aqui é a mesma coisa que no Congresso Nacional, quem tem a maior bancada vai para as Comissões mais importantes, e é isso que estamos querendo aqui. E aí chega a oposição querendo mudar a regra e diz que não querem participar de nenhuma Comissão. E as reuniões até 02h da manhã era para quê? Pra tomar cafezinho", ironizou.

Mas Aero ainda assumiu que como líder do governo reuniu a bancada e estaria junto com o seu grupo lutando para comandar as principais comissões mais importantes da Câmara, e sem citar nomes continuou o seu discurso alfinetando a oposição. "Aí o vereador chega aqui dizendo que tem maracutaia, que estão fazendo isso ou aquilo, não tem nada disso, o que tem é a regra da proporcionalidade, se o senhor tem direito vai para a Comissão, se não tem direito não vai. Diz que a oposição não quer e ficaram até a madrugada se articulando pra pegar as Comissões", finalizou.

Paulo Valgueiro (MDB) não gostou nada do que ouviu do seu colega e o rebateu dizendo que ele precisaria tomar muito chá, por que a partir de agora “o espinhaço vai cantar no Novo Tempo”. "A partir de agora o pau vai cantar aqui, a gente vai cumprir o nosso papel. O Senhor disse que estávamos ensaiando nos dois primeiros anos, o ensaio foi bem-feito, pois o pau vai cantar, quer seja o Senhor líder do governo ou não. 

O oposicionista negou que os seis vereadores que compõe oficialmente a sua bancada teriam feito reuniões na calada da noite para discutir Comissões. “Se houve reuniões foi para fazer os seus arrumadinhos que já é público e todos já sabem, de partidos que foram destituídos os líderes, de blocos que foram desmanchados na base da safadeza, aí sim deve ter ocorrido reunião”.
O parlamentar também afirmou que a oposição deseja sim compôr as Comissões, pois é um direito assegurado pelo Regimento Interno. "Esses arrumadinhos, essa briga besta entre vocês para participar de Comissão de Finanças, Justiça e Redação não sei porque tanta discussão em relação a formação das comissões porque o que a gente vê na verdade é o não funcionamento na prática. O pessoal faz o parecer e na hora da sessão sai pegando a assinatura de vereador, sem que o vereador sequer ter lido ou participado da elaboração dos pareceres. 

Sobre o bloco de oposição, Paulo Valgueiro disse que os seis vereadores, mesmos formados por partidos antagonistas no campo político nacional, como PT e PSL, eles conseguem deixar de lado as divergências partidárias.