asdasdasdasd

Intimado pelo presidente MDB, Valgueiro nega manobra ao não comunicar filiação de FBC ao TSE

por Karine Paixão 9 de Março de 2018 às 10:42
categoria: Política

Após o puxão de orelhas do senador Romero Jucá, presidente nacional do MDB, o vereador Paulo Valgueiro, presidente do diretório petrolinense da legenda garante estar agindo de acordo com o estatuto emedebista. Há poucos dias, Jucá intimou Valgueiro e o presidente estadual MDB Raul Henri para explicarem porque a filiação de Fernando Bezerra Coelho ainda não foi efetivada no Tribunal Superior eleitoral. O presidente nacional do MDB ainda classificou a situação como gravíssima, já que no TSE o Fernando continua filiado ao PSB.

Questionado pela reportagem na sessão desta quinta-feira (08), Paulo Valgueiro garante que Romero Jucá foi mal informado e induzido ao erro, já que estaria seguindo com os trâmites de acordo com o que rege a Justiça Eleitoral. “O senador esta equivocado, alguém levou informações inverídicas aos senador. Quando recebemos no ano passado a ficha do senador cumprimos o que diz o regimento interno do partido. Demos publicidade a filiação do senador. Foi publicado aqui na Câmara e no Cartório Eleitoral a ficha do senador para dar publicidade e um filiado impugnou essa filiação do senador e houve o trâmite de acordo com o rege o estatuto do partido”.
 
Valgueiro também nega que a demora na apresentação da filiação de FBC ao Tribunal Superior Eleitoral faça parte de uma manobra para prejudicar uma possível candidatura de Fernando Bezerra ao Governo do Estado. “A submissão dos nomes dos filiados ao TSE é feita em dois momentos, conforme o que diz a Lei Eleitoral. Então no ano passado ainda estava nesse trâmite e o próximo período de submissão é agora na primeira quinzena de abril. A data de filiação do senador é do ano passado. O que os partidos tem que fazer é submeter a lista de filiados ao TSE e essa submissão só pode ser feita após o prazo final de filiação que é na primeira semana de abril. Depois disso vamos submeter a lista de filiados até porque tem gente entrando e saindo e a gente tem que seguir o rito, seguir o estatuto do partido e a Legislação Eleitoral”.

Aos diretórios estadual e municipal, o senador Romero Jucá deu o prazo de 08 dias para que estes se expliquem sobre essa tramitação ao comando nacional do MDB.