asdasdasdasd

Brasil registra 4,33 milhões de casos de covid-19 e 131,6 mil mortes

por Milena Pacheco 14 de Setembro de 2020 às 08:11
categoria: Saúde

Número de recuperados já soma mais de 3,57 milhões

O Ministério da Saúde informou, neste domingo (13), que foram registrados 14.768 novas infecções de covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 4.330.455 casos desde o início da pandemia. Deste total, 3.573.958 são de recuperados. O número atualizado de óbitos por causa da doença agora é de 131.625, sendo que 415 mortes foram notificadas entre ontem (12) e hoje. 

Segundo o ministério, há 624.872 casos em acompanhamento. A taxa de letalidade está em 3% e a mortalidade/100 mil habitantes está em 62,6. A incidência de casos do novo coronavírus por 100 mil habitantes é de 2.060,7.

São Paulo é o estado brasileiro com o maior número de mortes (32.606), seguido por Rio de Janeiro (16.990), Ceará (8.686), Pernambuco (7.874) e Pará (6.344). Já Roraima é tem o menor número de óbitos em decorrência do novo coronavírus (610). Em seguida estão Acre (640), Amapá (678), Tocantins (806) e Mato Grosso do Sul (1.065).

São Paulo também lidera o número de casos, com 892.257, seguido por Bahia (282.517), Minas Gerais (252.263), Rio de Janeiro (242.491) e Ceará (227.449). Os estados com menos casos são Acre (26.166), Amapá (45.853), Roraima (46.478) e Mato Grosso do Sul (59.077).

Rio de Janeiro e São Paulo

No Rio de Janeiro, foram registrados até este domingo (13), 242.491 casos confirmados e 16.990 óbitos por coronavírus em todo o estado, de acordo com a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro. Os números representam um aumento de 1.715 casos e cinco mortes em relação ao boletim divulgado ontem (12). Há ainda, até o momento, 378 óbitos em investigação. Entre os casos confirmados, 220.090 pacientes se recuperaram da doença.

Já em São Paulo, nas últimas 24 horas, foram registradas mais 39 mortes e 1.567 novos casos confirmados de covid-19. Os dados divulgados hoje (13) pelo Governo de São Paulo revelam que, desde o início da pandemia, o estado contabilizou 32.606 óbitos e 892. 257 casos acumulados do novo coronavírus.

Fonte: Agência Brasil


Suicídio é questão de saúde pública, afirma a OMS

por Milena Pacheco 11 de Setembro de 2020 às 17:12
categoria: Saúde

Centro de Valorização da Vida (CVV) presta apoio emocional gratuito e 24h à população 

Todos os anos, em média, morrem 800 mil pessoas no mundo por suicídio, dado preocupante e que faz a Organização Mundial da Saúde (OMS) reconhecê-lo como questão prioritária de saúde pública. A coordenadora do curso de Psicologia, da UNINASSAU Petrolina, Samara Oliveira frisa que falar sobre suicídio é promover psicoeducação e o Setembro Amarelo fortalece as ações preventivas e educativas.    

Durante o mês de setembro as ações de prevenção são intensificadas com o objetivo de sensibilizar, alertar e promover saúde, porém falar de suicídio ainda é um tabu na sociedade. "Ao contrário do que muitos acreditam, falar sobre suicídio não aumenta ou potencializa a chance de alguém cometê-lo, mas ajuda a promover psicoeducação, possibilitando que as pessoas estejam mais aptas a lidar de forma adequada em situações que envolvem a ideação suicida”, explica Samara. A psicoeducação busca promover ao paciente, familiares e cuidadores, uma ampliação do conhecimento sobre a sua doença e o processo de tratamento.   

A ideação suicida, por vezes, não é clara e direta, podendo se tornar um processo silencioso. Samara destaca a importância de ficar atento ao comportamento do indivíduo. “Às vezes a ideação suicida não é direta, não vem com relato tão claro, então, por exemplo, relatos como: "Eu queria dormir e nunca mais acordar", ''Sumir poderia resolver meus problemas" podem fazer parte da ideação suicida”. 

Hoje, segundo a OMS, as principais formas de suicídio no mundo são enforcamento, uso de armas de fogo e uso de pesticidas. No Brasil, o uso de agrotóxicos se torna um alerta, pois de acordo com dados do Ministério da Saúde (MS), entre os anos de 2007 e 2017, mais de 12 mil pessoas tentaram suicídio com agrotóxicos no país.  

Na rede de prevenção ao suicídio é preciso que profissionais, órgãos, instituições, famílias, cada um no papel que o cabe, promovam ações de saúde mental. No Brasil, existe o Centro de Valorização da Vida (CVV) que realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, de forma voluntária e gratuita. Todas as pessoas que querem e precisam conversar podem manter contato, sob total sigilo, por telefone (188), e-mail e chat 24h todos os dias.  

Com informações Assessoria


Norma que controla coronavírus em presídios acende alerta na segurança pública

por Milena Pacheco 11 de Setembro de 2020 às 09:17
categoria: Coronavírus

Foto: Agência Brasil

O vencimento da recomendação 62 do Conselho Nacional de Justiça no próximo dia 13 está preocupando setores que atuam na área prisional, segundo a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo.

De acordo com a publicação, nã há sinal ainda de renovação pela gestão Luiz Fux, que acaba de assumir o comando do STF. No último mês, foram 40% de novos casos, contra 36% fora.

A regra é a única que aborda o controle da Covid-19 nos presídios. A norma orienta a substituição do regime fechado para pessoas que fazem parte do grupo de risco.

Com informações Bahia.Ba


2020: Pernambuco não atingiu meta de vacinação, diz secretária de imunizações

por Milena Pacheco 11 de Setembro de 2020 às 09:09
categoria: Saúde

Em entrevista ao programa Nossa Voz desta quinta-feira (10), a superintendente de Imunizações e Doenças Imunopreveníveis da Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco, Ana Catarina de Melo falou sobre o número de vacinação para as crianças em Pernambuco. De acordo com Catarina, a procura para a vacinação diminuiu desde 2018 e no Brasil desde 2016. “Esse resultado reflete em todo estado e nos municípios”, pontuou.

Imagem de Angelo Esslinger por Pixabay 

“Em 2019, Pernambuco só alcançou a meta para dois tipos de vacinas, que foram a BCG e a Tríplice viral, que protege as crianças contra o sarampo. Em 2020 não atingimos nenhuma meta de vacinas até o momento, inclusive os municípios pernambucanos”, destacou Catarina.

“Com a pandemia, a queda ficou mais acentuada, claro que os serviços organizacionais, no auge do coronavírus foi orientado que permanecesse a vacinação de forma organizacional, de forma que não contribuísse com a proliferação da Covid-19. Foram feitos instrumentos de orientação para os municípios. A população que está com a carteira de saúde desatualizada orientamos buscar a unidade de saúde para fazer a atualização”, contou a secretária.

Sarampo

De acordo com Ana Catarina, a vacinação em campanha foi prorrogada para o público de 20 até 49 anos, independente da situação vacinal, e orientou procura na unidade de saúde. Na oportunidade ela reforçou que na rotina diária, a vacina está disponibilizada para crianças de 12 meses e adultos com 50 anos de idade.

Números no Estado

Sarampo – 34 casos em Pernambuco, no Brasil são mais de 7 mil casos. Já a cobertura vacinal segue em apenas 60% e o mínimo é uma cobertura de 95%.

(Por: Iara Bispo/ Nossa Voz)


Pandemia: Em PE transplantes caíram 51,6% no primeiro semestre

por Milena Pacheco 10 de Setembro de 2020 às 10:06
categoria: Saúde

O mês de setembro traz consigo campanhas voltadas para a saúde física e mental. Pensando nisto, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) está engajada na campanha Setembro Verde, que visa estimular a doação de órgãos. Entre janeiro e julho de 2020, foram realizados 455 transplantes em Pernambuco. O quantitativo é 51,6% menor que o mesmo período de 2019, quando foram realizados 940 procedimentos. 

Imagem de skeeze por Pixabay

A queda é atribuída à pandemia do novo coronavírus, que suspendeu alguns procedimentos, mas serve para reforçar a importância de manter o debate e, principalmente, o gesto de doar ao próximo. Dentre os pontos que contribuíram para a queda, há a suspensão dos transplantes eletivos de córnea pelo Ministério da Saúde (casos de urgência continuaram sendo realizados). 

Os de rim, em uma decisão colegiada dos centros transplantadores e o estado, também foram suspensos, já que o paciente tem um tratamento substitutivo (hemodiálise), mas já voltaram a ocorrer desde a segunda quinzena de julho. É preciso frisar, ainda, que, desde o início da pandemia, foram mantidos os transplantes de fígado, coração e medula óssea.

Com informações DP


Pesquisa aponta que pacientes obesos têm mais chances de desenvolver forma grave da Covid-19

por Milena Pacheco 10 de Setembro de 2020 às 08:37
categoria: Saúde

Estudo atestou que sobrepeso, por si só, é fator risco para o agravamento da doença

Estudo publicado por pesquisadores brasileiros concluiu que a probabilidade de uma pessoa obesa desenvolver a forma grave da Covid-19 é alta, independente da idade, do sexo, etnia e da existência de comorbidades, como diabetes e hipertensão.

Os autores atestaram que a obesidade, por si só, é um fator que favorece a progressão rápida do novo coronavírus e aumenta as chances de pacientes serem internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e a probabilidade da doença levar ao óbito dos infectados.  

O estudo incluiu dados de nove estudos clínicos que, juntos, acompanharam a evolução da Covid-19 em 6.577 pacientes de cinco países. O artigo foi publicada na revista científica Obesity Research & Clinical Practice.  



Fonte: Brasil 61/Agência do Rádio 


Bispo de Salgueiro testa positivo para a Covid-19

por Milena Pacheco 9 de Setembro de 2020 às 08:56
categoria: Coronavírus

Foto: Divulgação/CNBBNE

Nesta terça-feira (8), o chanceler da igreja sertaneja, padre José Rogério Alencar Silva divulgou que  o bispo da Diocese de Salgueiro (PE), dom Magnus Henrique Lopes, de 55 anos, testou positivo para a Covid-19. 

De acordo com a nota oficial assinada pelo presbítero, dom Magnus está com sintoma leves. “[O bispo] está bem, cumprindo quarentena em casa e seguindo todas as orientações médicas”, diz um trecho do comunicado publicado nas redes sociais da diocese.

Padre José Rogério pede ainda que os fiéis se unam em oração pela recuperação de dom Magnus e de todos os infectados pelo Sars-CoV-2. “Elevemos ao bom Deus nossas orações para seu pronto restabelecimento e de todos quantos se encontram doentes.”

Salgueiro 

Salgueiro, no Sertão pernambucano é, atualmente, um dos mais afetados pela Covid-19 no Estado. Segundo o boletim da gestão municipal, já foram diagnosticados 1.287 casos de infecção pelo novo coronavírus, dos quais 928 estão recuperados e 27 não resistiram à doença. Outros 359 pacientes estão, portanto, com a doença em curso. 

Fonte: Blog Nossa Voz, com informações Folha/PE


Brasil registra 81% de curados da Covid-19

por Milena Pacheco 9 de Setembro de 2020 às 08:17
categoria: Saúde

O número de pacientes recuperados está em 3.397.234

O Ministério da Saúde divulgou os números a respeito da pandemia da Covid-19 no Brasil. De acordo com as informações apresentadas, o país registrou 127.464 mortes por causa do coronavírus, o que representa um aumento de 504 óbitos nas últimas 24h.

Entre a quantidade de pessoas infectadas pela doença, o país chegou à marca de 4.162.073 casos. O número de pacientes recuperados está em 3.397.234 e já representa 81% das pessoas que estiveram doentes. Permanecem em investigação 2.485 pessoas suspeitas de estarem com o coronavírus. Esses são dados baseados nas informações enviadas por estados e municípios. 

Fonte: Brasil 61/Agência do Rádio


Brasil está no ranking dos mais sedentários do mundo

por Milena Pacheco 8 de Setembro de 2020 às 10:44
categoria: Saúde

País ocupa a 5ª posição mundial e a 1ª entre os países da América do Sul 

A ausência ou redução de atividades físicas são comportamentos que caracterizam uma pessoa sedentária. A Sociedade Brasileira de Cardiologia considera o sedentarismo o mal do século e um dos principais motivos para doenças cardiovasculares. Hoje, o Brasil está na 5ª posição no ranking mundial de sedentarismo e lidera o status na América do Sul, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).  

Imagem de Daniel Reche por Pixabay 

A inatividade física favorece riscos à saúde, como aponta a coordenadora do curso de Educação Física, Karla Melo, mestre em Educação Física. “As funções vitais funcionam bem melhor quando o corpo recebe estímulos, a inércia não foi feita para o nosso corpo. A falta de movimento corporal traz uma sobrecarga para nosso organismo e, assim, prejudicando seu funcionamento”, alerta Karla que pontua que situação de sobrepeso, obesidade, doenças como diabetes, hipertensão são consequências dessa sobrecarga.  

A OMS recomenda a prática regular de, pelo menos, 150 minutos de exercícios físicos por semana. “A rotina de uma vida corrida que esbarra no fator tempo é um dos grandes empecilhos para a não prática de atividade física, mas é importante que as pessoas se exercitem, no mínimo, 30 minutos por dia, seja uma caminhada, uma corrida. A ideia é que o indivíduo conheça seu corpo, suas preferências, seu estilo de vida e alie isso, escolhendo a modalidade de atividade que mais te traga bem-estar e prazer”, orienta.  

Pesquisa do Ministério da Saúde (MS), de 2019, aponta um aumento da atividade física no país, mas ainda 44,8% da população segue não atingindo o percentual recomendado. “Para uma vida com mais saúde, menos doenças, mais qualidade é preciso se atentar à alimentação e à prática de atividade física. Quanto mais sedentário, mais riscos de desenvolver doenças”, acrescenta Karla Melo.  

Com informações Assessoria


PE: Convênio que garante testes de Covid-19 aos municípios é prorrogado no Estado

por Milena Pacheco 8 de Setembro de 2020 às 09:11
categoria: Saúde



Pelo termo, devem der disponibilizados 160 testes deste convênio para comunidades indígenas com maior incidência de covid-19

Foto: Divulgação

A Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) e a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) assinaram um termo aditivo para prorrogar o convênio com os municípios do estado, responsável por gerar testes do tipo RT-PCR, “padrão ouro”, segundo a OMS, de baixo custo para as prefeituras.

Pelo termo, devem ser disponibilizados 160 testes deste convênio para comunidades indígenas com maior incidência de covid-19. A iniciativa será providenciada pelo projeto Gestão Cidadã, da Amupe, financiada pela União Europeia. O número de municípios participantes também aumentou ao passar de 106 para 122. 

Segundo o presidente da Amupe e prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota, o objetivo é aumentar a capacidade para 15 mil testes por mês. Ele afirma também que esse esforço conjunto dos municípios com a UFPE é muito importante e vai além do resultado, já que “são estudos e pesquisas para ajudar nas políticas públicas do presente e do futuro”. 

Fonte: Brasil 61/Agência do Rádio