asdasdasdasd

Pernambuco atinge meta da 1º dose da vacinação para público com 1 ano contra sarampo

por Milena Pacheco 26 de Setembro de 2019 às 11:47
categoria: Saúde

De acordo com informações divulgadas pela Secretaria de Saúde de Pernambuco, até a última sexta-feira (20), foram notificadas 698 suspeitas de sarampo em Pernambuco, com 202 descartes e 474 em investigação. Deste total, 22 casos foram confirmados. No entanto, essas novas ocorrências são relativas ao período de julho e início de agosto.

(Foto: Agência Brasil)

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) ainda informa que, desde a primeira notificação, vem realizando, em parceria com os municípios, o reforço das ações de vigilância para fazer a investigação e bloqueio de casos. A SES-PE ressalta que o Estado está abastecido da vacina tríplice viral, que, além do sarampo protege contra caxumba e rubéola. Apenas entre agosto e setembro deste ano, foram aplicadas 230.877 doses da vacina. Este número, alcançado em menos de dois meses, representa um aumento de 21% em comparação aos primeiros sete meses do ano, quando foram aplicadas 190.228 doses. Ou seja, entre janeiro e setembro foram mais de 421 mil doses aplicadas. 

Especificamente na região da IV Gerência Regional de Saúde (Geres), que engloba 32 municípios do Agreste e que concentra o maior número de casos confirmados da doença (19 casos), a SES-PE, em parceria com os municípios, além das ações de vigilância, realizou dois Dia “D” para convocar a população a comparecer aos postos de saúde para a imunização. Apenas entre agosto e setembro, houve um aumento de 44,8% no número de pessoas imunizadas (44.768 vacinados) quando comparado com os sete primeiros meses do ano (30.909 vacinados). Isso significa mais de 75,6 mil pessoas protegidas nessa região entre janeiro e setembro. 

Graças a essa força-tarefa na vacinação, o Estado já atingiu uma cobertura vacinal de 95,8% da tríplice viral do público com 1 ano, população que tem mais risco para agravamento da doença. Já analisando os dados da IV Geres, a cobertura está em 111,4%.

“O Estado e os municípios pernambucanos têm seguido as recomendações do Ministério da Saúde para priorizar a vacinação das crianças, que podem apresentar quadros mais graves quando adoecem pelo sarampo. O esforço de convocar a população a ir aos postos de saúde, além das ações nas comunidades e do Dia D, tem surtido efeito, alcançando percentuais de vacinação considerados ótimos pelas organizações internacionais de saúde. Agora, precisamos lembrar aos pais e responsáveis que, após três meses da primeira vacinação, é indispensável levar as crianças com 1 ano para receber a segunda dose, deixando-as, assim, devidamente protegida contra o sarampo. Além disso, ratificamos a importância da dose zero para o público entre 6 meses e 11 meses, que precisa, a partir dos 12 meses, seguir normalmente o calendário básico”, afirma o secretário estadual de Saúde, André Longo. Importante lembrar que a vacinação para essa faixa etária foi instituída no Brasil na segunda quinzena de agosto.

O secretário André Longo ainda afirma que as ações implementadas pelo Estado e pelos municípios contra o sarampo têm surtido efeito e que a gestão pública continua trabalhando intensamente para evitar a ocorrência de novos casos. “Há casos de sarampo em diversos Estados brasileiros e em outros países de diversos continentes. Com a circulação de pessoas, é possível que um doente de fora chegue ao nosso Estado. Mas se nossa população estiver vacinada, diminuímos drasticamente o risco de adoecimento do público local. Ratificamos que a vacina é gratuita, segura e a maneira mais eficaz dos pernambucanos ficarem protegidos contra o sarampo”, frisa Longo. (Fonte: Blog Nossa Voz)