| Última edição: 16/09/20 - 18:17

Home Entretenimento Cultura e Arte Sesc oferece passeio virtual pela Galeria Ana das Carrancas

Sesc oferece passeio virtual pela Galeria Ana das Carrancas

Compartilhe:

Amplitudes Visuais garante visitação online e gratuita à exposição “Estratégias para o Contorno”

Com o distanciamento social, mas com o objetivo de manter o público próximo às atividades culturais, o Sesc Pernambuco criou o projeto “Amplitudes Visuais”, um passeio virtual que leva a arte para a casa dos expectadores. É através dele que é possível visitar virtualmente a Galeria Ana das Carrancas, em Petrolina, que está sediando a exposição “Estratégias para o Contorno”, tema do 11º Salão Universitário de Arte Contemporânea, por meio de mediações filmadas disponíveis no canal do Sesc Pernambuco no YouTube (http://bit.ly/sescgalerias).

Cinco vídeos compõem a exposição. No primeiro, o instrutor de atividades artísticas do Sesc Petrolina, André Brandão, comenta sobre as questões curatoriais que envolvem a exposição e apresenta um pouco mais sobre a Galeria de Artes Ana das Carrancas, assim como sobre a artista que dá nome ao espaço. “São cinco vídeos curtos para que o público tenha uma experiência de mediação artística sem sair de casa”, reforça Brandão.

Nos demais, as obras são apresentadas por mediadores educativos. No vídeo de “Corpos em Contorno”, a mediadora educativa Diana Dandara comenta sobre as ideias de corpo presentes na exposição e apresenta as obras. Em “Videografias em Contorno”, a mediadora Dida Maria comenta sobre o vídeo enquanto mídia conceitual e poética na arte contemporânea, assim como, apresenta as obras: “Lastros de Família do Mangueio Coletivo” e “Kosi ewé – kosi Orìsà (Sem folha não tem orisá)”, do artista visual Luiz Marcelo.

No quarto vídeo, “Políticas do contorno”, o mediador João Victor aborda algumas problemáticas sobre a invisibilidade dos povos indígenas, os discursos de gênero, questões que atravessam o corpo feminino e a xenofobia discussões que estão presentes nas obras: “Brasis”, de Karkará Tunga Tarairiú, “Sementes Clandestinas” de Ana Flávia Mendonça, “Pisar em ovos” de Marcos Haas e “Pior que a seca é a cerca”, de Humberto Botão.

O quinto vídeo é um bônus, onde o artista Luiz Marcelo comenta sobre a obra “Kosi ewé – kosi Orìsà (Sem folha não tem orisá)” e a mediadora Dida Maria propõe uma atividade educativa a partir das questões que estão presentes na exposição utilizando a técnica da monotipia. Além da Galeria de Artes Ana das Carrancas, a lista de vídeos do projeto “Amplitudes Visuais” no YouTube do Sesc também oferece passeios virtuais por outras galerias da instituição em Pernambuco.