| Última edição: 29/12/20 - 10:29

Home Brasil Polêmica Victor Hugo desabafa sobre tentativa de embarcar após alta por Covid-19

Victor Hugo desabafa sobre tentativa de embarcar após alta por Covid-19

Compartilhe:

O ex-BBB Victor Hugo usou as redes sociais na madrugada deste domingo (27/12) para se pronunciar sobre a tentativa de viajar menos de 24 horas após receber alta por Covid-19. Ele alegou que já estava curado da doença.

FOTO REPRODUÇÃO/TV GLOBO

“Fui orientado pela equipe médica que me acolheu nos últimos dias que eu já não apresentava mais nenhum sintoma de Covid, estando curado e por isso me deram alta. Me orientaram que eu deveria ir para casa, repousar. Meu voo estava marcado para à noite e, como ainda não me sentia totalmente bem disposto, principalmente dor nas pernas pela quantidade de dias que fiquei internado e devido à própria UTI, fiquei receoso quanto a viagem”, disse.

O psicólogo garantiu que seu embarque foi autorizado. ” Recebei meu ticket, passei normalmente por todos os protocolos de segurança do aeroporto (…). A todo instante ressalto não tossi e fiz uso contínuo de máscara e álcool em gel”, escreveu ele, apesar de aparecer sem máscara nas fotos que repercutiram na web.

“Percebi que houveram pessoas que se sentiram incomodadas com minha presença e pouco depois um agente solicitou que eu o acompanhasse novamente ao guichê. Me pediram para que eu apresentasse documentos para poder viajar. Eu não tinha conhecimento sobre a necessidade de tais documenos e, até então, em nenhum momento a companhia aérea me solicitou qualquer necessidade de documento”, justificou ele.

Victor só portava a alta hospitalar. “Fiquei extremamente constrangido com a forma de condução da companhia visto que me coloquei à disposição (…). Minha preocupação é 100% com a minha saúde e de meus familiares, portanto tenho seguido em isolamento desde sexta-feira em hotal em Maceió. Local onde ficarei até data ainda não determinada. (…) Estou em um processo psicológico intenso devido aos últimos dias e por isso longe das redes sociais”, concluiu.(Metropoles)